Isso, cada modelo de chipset vai ter sua saturação num nível diferente.

O que a IEEE definiu em padrão foi, aqui na página 320 (Ou 354ª página do PDF):
http://luci.subsignal.org/~jow/802.11n-2009.pdf

(Não tem link do site da IEEE porque ela só dá acesso pra quem paga. Quase todo o meio acadêmico nos EUA vivem nessa babaquice, ficam sustentando empresa que vende conteúdo que OUTROS fizeram. E ái de quem contestar essa industria imbecil!)


Lá está:
20.3.22.4 Receiver maximum input level
The receiver shall provide a maximum PER of 10% at a PSDU length of 4096 octets, for a maximum input level of –30 dBm in the 5 GHz band and –20 dBm in the 2.4 GHz band, measured at each antenna for any baseband modulation
No padrão 802.11A também era -30dBm de limite.
Em B e G também foi -20dBm de limite.
Ou seja, de modo geral o limite no padrão é -20dBm pra 2,4GHz, e -30dbm pra 5GHz.

Mas notar que nesse nível tão alto deve ter no máximo 10% de perdas numa rajada de 4096 bytes. Em A, B e G o padrão era 10% de perda num pacote mais curto, de só 1000 bytes.

E... 10% de perda é MUITA coisa, é coisa pra cacete, é uma perda absurda, já inviabiliza metade dos pacotes, fica reenviando dado 4 ou 5x até chegar perfeito.

É tanta coisa de perda que nos papers mais recente da IEEE ela aceitou subir esse limite em 5GHz pra -20dBm, depois -5dBm (Inicialmente pra 900MHz ou algo assim, não lembro bem), no último é -4dBm o limite:
http://eclass.uoa.gr/modules/documen...02.11-2012.pdf
Tá na página 1534 (Ou a 1632ª página do PDF).
Vejam que mudou pra 1% de perda, e agora avisa que é a na modulação da parte de OFDM, em 2Mbps, que é a parte que tem sinal mais alto mesmo.
Só que isso só vale pra chipsets desenvolvidos DEPOIS dessas regras, basicamente um ou outro chipset QCA da Qualcomm, porque 99% do que tem no mercado tem chipsets lançados em 2013 ou antes, com desenvolvimento anterior a 2012.


Mas tá, -30dBm é o limite que o padrão estabelece, o chipset não precisa suportar mais que isso. Os fabricantes não costumam colocar dados sobre limites superiores nos white papers (só a sensibilidade, ou seja, nível mínimo de sinal, não o nível máximo), depois procuro melhor se tem algum informando qualquer pingo de dado que seja (Sobre limite superior de SNR já procurei muito e nenhum dá nem um pio sobre isso), mas digamos que com -30dBm quase todos terão algo tipo 10% de perdas numa rajada longa.

Mas... não se faz componente tão precisa, se com -30dBm pode ter 10% de perda, a -32dbm esse chipset deverá ter uns 8% de perda. Provavelmente lá pelos -40dBm vai ter uns 2 ou 3% de perda. Por isso eu não uso -40dBm de jeito nenhum (Que dirá acima disso), na verdade nunca ví diferença em N entre digamos -45 e -50dBm em distância curta).

Dá pra citar então outro certificado pela UBNT, que diz que sinal acima de -45dBm já pode ser problema, lá no final:
https://forum-pt.ubnt.com/discussion...omment_1266495
O Chadi participou aqui algum tempo.

Aqui outro, dando um cenário mais realista, ruído a -100dBm, o sinal a -60dBm (40dB de SNR então) é tratatado como "Ainda muito bom", penúltima resposta também:
https://forum-pt.ubnt.com/discussion...reless-e-unifi

(É que nos UNIFI você pode setar um SNR mínimo pra desconectar, ele cita o caso de setar como SNR mínimo cerca de 40dB, que -60dBm é um sinal ainda muito bom e não faz sentido desconectar. "Ainda muito bom" porque um sinal certamente muito bom é -50dBm. E... se tem ruído a -100dBm (Porque NÃO TEM ruído na maior parte do mundo!!!!!) isso dá um SNR de 50dB. Como vai dizer que -50dBm é sinal alto demais?)


Eu já ví essa informação (SNR acima de 40dB) em vários foruns, mas sempre no disse-me-disse, nunca ví nem MEIA citação de algo minimamente próximo disso em conteúdo técnico, por isso digo que isso não faz sentido!

Tem muito conteúdo sobre SNR mínimo, tem alguma coisa sobre os métodos de se medir o ruído, tem um pouco sobre a ZONA que é o RSSI (Cada fabricante mede como quer, é igual CCQ, cada um mede de um jeito), tem alguma coisa sobre sensibilidades, tem alguma coisa sobre saturação por sinal alto (-30 a -20dBm, digamos), mas nem MEIO conteúdo sobre um limite superior de SNR. E não tem porque não faz sentido! Se o ambiente tem ruído a -116dBm ou a -90dBm, um sinal a -50dBm em MCS15 vai ter o mesmo throughput e delay, com 40 ou com 66dB de SNR.

Talvez algum mal-traduzido ou mal lido gere isso. Na certificação CWNA, no exame PW0-104 que não tem mais ( https://www.cwnp.com/forums/posts?postNum=289400), no capítil de RF mathematics tratava um pouco de SNR, RSSI, e a margem entre sinal e sensibilidade (System Operating Margin), isso é tratado como parte matemática mas não devia, não tem conta complicada (Que não consegue definir a relação entre -50 e -110 não devia ter saído do primário), mas como enfiávam um monte de cálculo talvez tinha reclamações e mal-entendidos demais, na PW0-106 hoje o conteúdo nesse capítulo de RF é muuuuuuito capado, é só o basicão mesmo.

Pelo que lembro de ver no material da certificação MTCWE (WE de Wireless Engineer) da Mikrotik, também não tinha nada propriamente avançado na parte de RF.

Então... eu vou supor que essa certificação não dizem NADA de avançado sobre e a parte de RF, e quem entenderá dessa área serão os Engenheiros Eletrônicos com especialização em RF, basicamente um Engenharia de RF ( https://en.wikipedia.org/wiki/Radio-...cy_engineering ). Mas... quem mexe com isso não costuma entender nada de roteamento e cia (Ou você é de exatas (RF) ou é de humanas (BGP)), então realmente não dá pra cobrar muito conteúdo nessa área nos treinamentos e certificações.

Se bem que isso foge um pouco da engenharia eletronica, e engenheiros de telecom não costumam aprender nada avançado em eletrônica, talvez essa área específica nos chipsets envolva um pouco de tudo, muita matemática, muita eletrônica, muito know-how em eletrônica digital e em microprocessadores, e... conhecimento de sistema operacional de baixo nível pra colocar a bagaça pra funcionar (Um chipset sem sistema operacional rodando é um cadáver sem vida. Não tem circuitos integrados dedicados nesse ramo, são chipsets com software rodando).
E... em todo conteúdo que leio que vai interseccionando por essas áreas, nunca ví nem meia citação a algum limite de SNR ou qualquer coisa mínimamente parecida, realmente não faço idéia de onde e como essa informação surgiu, digo, do que pode ter sido mal interpretado pra gerar essa informação.

(Talvez venha de outro padrão, talvez VDSL sature com SNR assim, talvez wimax é que sature com isso, aí já não sei, não costumo ler sobre tecnologia que eu não tenho em mãos porque não tem como por em prática pra fixar a informação)