Página 1 de 5 12345 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Será se o Google esta mesmo querendo adotar a conexão sem fio para entregar banda larga de alta velocidade?
    fonte: https://www.engadget.com/2016/08/10/...o-24-us-areas/

    Tanto é que o Google comprou a Webpass que utiliza basicamente PTP Wireless para atender condomínios prediais, segue link:
    https://webpass.net/residential/builtin

    O intuito é reduzir o tempo de implantação e custos de manutenção com grandes redes de fibra, e atender mais rapidamente os usuários, haja vista que nos EUA quase não permitem cabeamento aéreo e os dutos subterrâneos estão cada vez mais lotados.

    Segue outra matéria:
    http://fortune.com/2016/08/11/google-ultra-fast-internet/

    Pelo visto, por enquanto eles estão evitando de dar mais detalhes, creio que em 2017 vai ter "Google wireless" espalhado por todo canto e chegando de forma mais rápida e pratica, utilizando 3,5 Ghz. Só lembrando que não internet móvel, mas sim fixa.
    O que vocês acham? A Webpass esta ai mostrando o que o Google quer. E pra se espalhar pelo mundo todo é so uma questão de querer.


  2.    Publicidade


  3. Testar o Google testa de tudo, mas colocar em produção anda mais raro.

    Vide os balões com internet, testou mas nunca entraram em uso, porque o custo é gigante.

    Idem pra fibra ótica em algumas cidades, digamos em Atlanta, o Google Fiber está só no centro, em 3 ou 4 anos a implantação não saiu do centro (Na periferia ainda tem muita gente cuja única conexão é provedor pequeno com CPE Wimax, coisa tipo US$ 50 por 5Mbps), tem num punhado de cidades mas é só em centros, atinge efetivamente 0,00001% da população do país.

    CPD flutuante, em barcaças, pra facilitar a refrigeração, também não sai do papel a 2 ou 3 anos.

    Drones de entrega o Google patenteou a 2 anos, mas ainda não saiu do papel.

    Enfim, os laboratórios GoogleX estão aí pra testar as coisas, se haverá implantação massiva (Além de meia duzia de projetos piloto) aí é outra história, nesse caso duvido MUITO que se torne algo massivo, fora dos centros há muitos condomínios antiquados e sem dinheiro pra sequer uma valetadora pra ir colocando fibra ou enterrando mais cabos, esse pessoal ao mesmo tempo que procura provedor wifi também não aceita colocação de torres ou antenas externas chamativas, são locais onde basicamente só conexão movel (4G) tipo wimax ou lte nas versões móvel serviria, mas são CPE's de R$ 500 pra cima, o limite de velocidade até é alto mas ele só é alcançável com sinal muito alto, que depois de duzias de paredes, e com antenas baixas pegando reflexo da zona de Fresnel, não existe.

    CPE wimax 3,5GHz já está em uso nos EUA faz tempo, mas funciona meio que na base do acordo entre provedores, ninguém mete uma setorial em qualquer canal, e na verdade esse sistema (E LTE na versão fixa também) lida melhor com reuso de canais e cia, o upload é feito em canal a parte e isso também impede que a qualidade da conexão fique continuamente afetada por algum vizinho, só hora que ele tiver upload talvez ele derrube o seu CCQ, no resto do tempo o TX da torre é recebido nas CPE's sem nenhum concorrente por perto, pode ter sinal mais ruim que a qualidade ainda cai menos. Mas... não tem como fazer milagre num espectro de 300MHz de largura, daria pra vender muita banda se tivesse como colocar um AP distanciado corretamente do outro, com reuso de canais e cia, mas no mundo real vai ter meia duzia de concorrentes se atrapalhando mutuamente.

    (Alias, teste de conexão 4G em laboratório dá fácil 100Mbps, se fala em "média de 12Mbps em campo" já pensando nas perdas e tal, mas na prática no mundo real é difícil uma torre cheia de usuário dar sequer 10Mbps em algum teste, a média mesmo acho que fica na metade disso ou até menos, porque em período de testes é complicado simulares os 2000 usuários por torre, uns com 10 paredes no meio e uns do lado da torre, uns a 5km de distância com sinal insuficiente pra conectar mas cujo aparelho fica fazendo tentativa de conexão o dia todo, enfim, não tem como emular um monkey test)

    Algo que o GoogleX deve estar testando é um 802.11D com rede mesh. Antena de 2cm é suficiente pra uns 8dBm, via mesh tem como colocar uma dessa em cima de cada telhado (Com painel solar e bateria de lithium) e fazer uma rede mesh gigante, 802.11D a 60GHz permite canal largo pra caramba e em 300m o sinal some (Atenuação em alta frequência é gigante), ou seja, o sinal do bairro vizinho não incomoda, tem largura de banda suficiente e alcance baixo que impede ruído, casa bem pra uso indoor ou pra redes mesh. Mas entre testar isso numa vizinhança modelo, e colocar a venda no mundo real, tem uma distância enorme, tanto que mesh a 5GHz sempre foi possível (Desde 802.11A de 1999) e nenhum condomínio topa o preço de uma solução dessa, com um AP mesh em cima de cada telhado.

  4. Post rico em informação, bom para under, bom para todos.
    Parabéns ao autor e ao Rubem.

  5. exatamente @rubem, porem acredito que o projeto que o google esta fazendo com a Webpass dê mais futuro, rentabilidade e penetração de rede do que a fibra... Lembro do lançamento do google fiber e foi um boom do futuro, hoje vemos que foi mais "marketing do que rede". O wireless é pratico e parece que o google arrumou um jeito de entregar banda larga de forma mais pratica.

  6. Mas o negócio não é totalmente wireless, eles chegam com wireless e em alguns pontos saem com fibra até o assinante, já que a largura de banda no wifi e muito alta. @rubem será se essa prática não poderia ser aplicado nos 24Ghz do airfiber para atender condomínios, principalmente predial, proximos um dos outros.

    Enviado via Moto G (4) usando UnderLinux App


  7.    Publicidade




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L