Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Pessoal, sempre que acho que a internet esta lenta a primeira coisa que faço e verificar como esta a velocidade do link e para isso recorro as serviços de teste de velocidade.

    Até que ponto estes testes são verdadeiros?

    Por exemplo tenho um link de Internet via Fibra 50Mb com a vivo, e quando faço os testes de velocidade e fico com duvida se a informação fornecida é verdadeira.

    Por exemplo:
    http://www.speedtest.net/pt/ Download 51.86Mbps Upload 22.69 Mbps
    http://www.minhaconexao.com.br/ Download 95Mbps Upload 0.0 !!!!!!!!
    http://testecopel.org/ Download 52.70Mbps Upload 22.92 Mbps
    http://velocidade.algartelecom.com.br/ Download 52.60 Mbps Upload 21.61 Mbps
    https://www.tecmundo.com.br/teste-de-velocidade.htm Download 58.56 Mbps Upload 28.26 Mbps

    Os teste foram feito com uma maquina ligada na rede cabeada.
    1 Gateway recebendo o link (Endian 3.2.1)
    1 Maquina ligada na Internet de onde partiram os testes.

    Abraço

  2. http://www.speedtest.net/pt/ é 99% confiável amigo, vai depender do horario de pico vai q a vivo da uma parada em um dos links rsrs. mas pra saber se os sites sao verdadeiros é so cria um plano apos seu roteador ou modem e ver se a velocidade foi a mesma que vc colocou, se foi o site é confiável mede certin



  3. https://simet.nic.br/simet-app.html, o velocímetro recomendado pela NIC.BR e REGISTRO.BR (Orgãos que regulam internet no Brasil). Vale lembrar que para esses testes não pode haver consumo nenhum do seu link, somente seu computador (QUANDO ESTIVER USANDO O VELOCÍMETRO)

  4. Eu ficava quenem um loco tentando melhorar a internet, mexia na antena, altura, azimute, posição, polarização e nada; sempre nos 3 a 5 Mega aff. Até que minha filha me disse usa you tube ( 6 anos atrás) ou a página do yahoo( atualmente está horrível) e pronto nunca mais tive problemas. Outro dia minha ex ligou à operadora, e foi pedido a ela que abrisse duas páginas de vídeo do you tube, pronto baseado nisso eles estão configurando o modem( acho).
    No meu caso, o sinal a 80 % fica uma porcaria mas de 50 a 70 excelente mas só chega a 6 M.



  5. Uma das formas mais seguras que conheço de saber a velocidade exata de um link, é baixar um arquivo num site que não faça limitação de download.

    Para isso, uso o site: http://fisica.ufpr.br/kurumin/

    Baixe uma das "iso"... a velocidade em que o arquivo é baixado, corresponde a 10% da velocidade contratada, ou seja, se o download for feito a 100k, significa que velocidade do link corresponde a 1 mega... se for de 1 mega, corresponde a 10 mega.

    Abraço.

  6. Citação Postado originalmente por Poemander Ver Post
    Uma das formas mais seguras que conheço de saber a velocidade exata de um link, é baixar um arquivo num site que não faça limitação de download.

    Para isso, uso o site: http://fisica.ufpr.br/kurumin/

    Baixe uma das "iso"... a velocidade em que o arquivo é baixado, corresponde a 10% da velocidade contratada, ou seja, se o download for feito a 100k, significa que velocidade do link corresponde a 1 mega... se for de 1 mega, corresponde a 10 mega.

    Abraço.
    Também acho, pq se tiver um burst ou queue pro medidor como já vi na volta, o medidor de velocidade pode ser enganado, mas um download real, não tem como...



  7. @ab5x2, já tem um tópico aqui no forum que fala dessa explicação, eu não me lembro, mais acho que fui eu que abri, poderia dar um pouco do conceito disso, tenho curiosidade em saber um pouco mais dessa diferença.
    @rubem, desculpe marca-lo, mais vi que o senhor é muito experiente nessa área, se puder der uma breve explicação

  8. 8 bits formam 1 byte, bem simples.

    A origem disso é a tela de uma calculadora, um numeral na calculadora (E computadores nasceram assim, calculando 2+2) tem 8 "lâmpadas" que podem acender ou não, são 8 elementos que formam um dígito típico de tela:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         display-7-segmentos-vermelho-p-microcontrolador-pic-atmel-D_NQ_NP_14088-MLB49719539_5914-O.jpg
Visualizações:	45
Tamanho: 	18,3 KB
ID:      	65557
    Conta lá, são 7 segmentos pra formar o numero 8, e o ponto é o 8° segmento. 8 bits (8 leds acesos, nesse caso) formam o byte 8. (8 ponto).

    A unidade primária inicialmente não era 8 bits, os códigos binários pra eletrônica tipo gray e BCD vão de 4 a 6 bits, mas isso gera poucas possibilidades. Antes de se partir pra 8 bits na metade dos anos 50 (E toda a computação anterior a isso usava códigos binários de 6 bits tipo BCD que "a gente" tem que aprender quando vai mexer com eletrônica digital básica) se usou por algum tempo 7 bits, porque já tem um número significativo de variantes (7x7 = 49 possibilidades!), mas aí já era passado de 1955, e o transistor inventado lá por 1951 já tinha alguns usos, já ficava claro que 1 bit a mais não encarece tanto a coisa, fazer um sistema 8 bits que facilita MUITO as calculadoras e telas básicas era mais interessante, afinal o ponto nos resultados sempre foi flutuante, com 7 bits você perde a exibição com ponto flutuante, e se processasse com 7 bits e exibisse com 8 bits (Pra tela ter 7 segmentos do numeral e mais o ponto) teria que fazer um complicado circuito de conversão, seria mais fácil processar logo tudo em 8 bits, assim sai direto do buffer pra tela de 8 segmentos.

    Isso foi basicamente ideia da IBM pra variar, e como ela mandava no ramo desde os tempos do Hollerith (1890?), a maioria dos mainframes dela de 60 a 70 eram com bytes de 8 bits porque não tinha muito motivo pra padronizar diferente, as linguagens básicas dos anos 50 e 60 pra sistemas de etiquetagem e contas pra empresas (Não a toa que chamamos holerite um papel que soma as horas trabalhadas. A hora tem 60 minutos, 0,6 horas não são 60 minutos mas sim 36 minutos, um calculadora burra e simples não sabe calcular horas, precisa um sistema mais complexo, antes da IBM era tudo manual, ela automatizou e computadorizou a coisa, chamando de holerite um sistema em homenagem ao sr. Hollerith que fundou a empresa que gerou a IBM), esses modos de montagem dos circuitos era 8 bits simplesmente porque os engenheiros estavam acostumados a mexer com isso pras calculadoras simples, naquela época de "computadores" a R$ 1 milhão o fato de colocar uns transistores a mais pra passar de 7 pra 8 bits era um preço baixo, padronizou-se 8 bits meio sem querer.

    E logo começou um problema: Falar em velocidade usando bits ou bytes por segundo?

    Se combinou o seguinte:

    - Se é comunicação serial, é bits por segundo.
    - Se é comunicação paralela, é bytes por segundo.

    Um interface de rede ou pela linha telefonica é seria, é um dado por vez, então ethernet, wifi, fibra, sempre terá que ser em bits por segundo.

    O armazenamento sempre foi paralelo. Não só Paralel ATA (IDE), também disquetes sempre tiveram barramento paralelo. Mas na verdade os arquivos vão pra RAM antes de ir pro HDD, e a ram também é paralela (São digamos 240 pinos, uma comunicação serial envolve no máximo meia duzia de pinos!). Os HD's SATA (Serial ATA) são meio que seriais, mas os softwares continuam exibindo a velocidade de gravação no disco (E não do download em si) em bytes por segundo porque na verdade isso passa pela RAM primeiro.

    Nos anos 70 a 90 os disquetes sempre foram mais lerdos (Em gravação) que as conexões seriais (RS232 ou RS485), via modem ou ethernet. Não adiantava ter uma conexão serial de 230kbps entre 2 terminais se a velocidade de gravação num disquete era digamos 200kbps (Os últimos disquetes, de 1,44MB, tiveram muitos driver de 500kbps de velocidade de gravação!!!), ao invés de exibir uma velocidade de 200kbps referente a taxa da rede se exibia o equivalente em B/s, que seria 25kB/s, afinal essa velocidade era a da gravação em disco (Passando pelo processador e ram), não a velocidade máxima que a rede conseguiria chegar.

    Então existe um motivo MUITO bom pra se usar B/s quando se fala em download num computador, e se falar em bps quando se falar em velocidade de rede. É bem simples entender, serial é bit e paralelo é byte.

    Pode fazer de conta que 8 linhas em série de 1 bit cada formam uma comunicação paralela de 8 bytes, por acaso as portas paralelas tem... tcharã... 8 vias de dados:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         400px-25_Pin_D-sub_pinout.svg.png
Visualizações:	41
Tamanho: 	27,4 KB
ID:      	65559
    Ali na direita, Data Out, vai de 0 a 7, ou seja, são 8 vias. Cada uma trafegando dados binários, um bit por vêz, mas as 8 em paralelo transmite um byte inteiro.

    Inicialmente sempre que se falava em comunicação paralela era isso, 8 vias seriais juntas, por isso dado em interface paralela (Como RAM e HDD's em geral) tem que ser grafado em bytes por segundo! A Ram é digamos DDR3-1333, roda a 1333MHz em tese, com 8 bytes por ciclo (São várias vias) dá 8 x 1333, que é 10600 praticamente, seria velocidade de 10600MB/s, por isso o nome correto dessa memória é "PC3-10600". HDD também, HD IDE (Paralelo) se nomeava digamos ATA133, porque a velocidade no barramento seria de 133MB/s. Quando surgiu SATA uns burros começaram a falar em 150MB/s, ou SATA150, mas isso é só pra atrapalhar a compreensão, o barramento entre placa-mãe e HD é serial então tem que falar bits por segundo, e o nome correto seria Sata 1,5Gbps (Sata2 deve se falar em 3Gbps, e SATA3 como 6Gbps, nada de bobeiras tipo 600MB/s, afinal não é uma interface paralela!)

    Dentro do HDD o processador/chipset na placa lógica usa sistema de 8 bits por byte pra tudo, a memória temporária (Cache) do HDD é paralela (Como todo cache ou ram de velocidade ok) e os arquivos ficam nela antes do braço chegar na posição correta do disco pra gravar o dado, então por mais que o barramento entre placa-mãe e HDD seja serial, o processo de gravação envolve 4 partes com comunicação paralela (3 na placa-mãe e 1 na placa lógica do HDD) e só 1 serial, faz mais sentido continuar usando nos sistemas operacionais a velocidade de gravação em bytes por segundo (Que hoje é limitada pela velocidade do download AS VEZES, meu netbook lixinho da Philco copia pela rede a 70Mbps, porque produto nacional lixo não consegue fazer gravação no disco a mais de 9MB/s, já existe internet de mais de 100Mbps em muitos lugares e esse produto não dá conta, e olha que é de 2012, nem é coisa da década passada).



    _______________________________________________________________________

    Agora sobre os testes de velocidade: Porque vocês querem saber a velocidade da rede do seu computador até esse servidor? A internet fica em diversos lugares.

    Se você vai no ookla e testa rumo a um servidor na sua cidade, não vai adiantar NADA, já que na sua cidade não vai ter servidor nenhum de nenhum site, a internet mesmo está espalhada pelo mundo todo!

    Se você tem uma rota ótima até um servidor da ookla, talvez num PTT pertinho, vai dar velocidade muito maior que sua velocidade por uma rota com fibra congestionada rumo a um servidor 1000km mais adiante.

    Eu tenho muito esse problema, rumo a maioria desses serviços chego fácil nos 10Mbps contratados, se faço download de conteúdo do Google (Tipo vídeos do Youtube) também afinal tenho um cache bem pertinho, mas... se vou pegar conteúdo de um site nos EUA, pra conseguir 1Mbps é só de madrugada, e o jitter e ping são tão altos que não dá nem pra fazer uma chamada voip sem parecer um robô com voz metálica. E os servidores não estão mentindo na velocidade, a velocidade de mim até eles é alta porque eles estão perto de mim, eu é que seria burro se achasse que uma rota de 500km até um server num provedor pequeno usando o sistema da ookla vai ter os mesmos tempos de acesso que uma rota que vai até o Rio de Janeiro ou Recife, entra por cabo submarino até Miami, e lá atravessa todo o país até chegar num servidor no Vale do Silício na Califórnia, são 3000km de fibra no Brasil, 6000km de fibra submarina até Miami, e mais 3000km de fibra atravessando o sul dos EUA, uma rota desse tamanho tem que demora 20x mais que um pedido de pacote rumo a um testador de velocidade a 600km daqui.


    Eu sou cliente da OI então TODO DIA alguma rota tem problemas, curiosamente nos últimos dias várias rotas tiveram problema mas o conteúdo da Amazon (O Under-linux tá hospedado ou espelhado nela) sempre foi acessível, desde 6ª eu basicamente podia acessar o Under, os serviços do Google, e mais meia duzia de sites, mas pra diversos outros locais as rotas empacavam em algum lugar, o site brasilbandalarga.com.br é um dos que não abria (Só o cabeçalho), a Oi disse que teve rompimento de fibra por causa de chuvas e tal no estado, mas encaminhou umas rotas de modo que alguns sites mal abriam. E... assim como em épocas de contingência uma rota pode estar inoperante, em período normal ela pode estar mais saturada que o normal, gerando conexão mais lenta só naquela rota, aí o site A tem velocidade boa, o site B tem velocidade ruim, mas o trouxa do cliente faz um teste de velocidade por outra rota nada a ver e como tem resultados altos acha que o problema de lentidão é da hospedagem e não da operadora. E no Brasil a maior parte das lerdezas é problema de rede de longa distância das operadoras, povão se foca na última milha ("Mas como não vendem 900Mbps?") mas esquece que antes da última milha tem milhares de milhas com redes que dão MUITO mais trabalho para serem construídas que simplesmente passar mais fiação em poste na área urbana.

    Pra mim não adianta nada abrir um speedtest da Copel e ver 10Mbps no resultado, hora que vou abrir o Under na Amazon gringa com seus pings de 300ms abre na mesma velocidade de uma conexão via rádio 2,4GHz de 512kbps, a rede da minha operadora é um lixo nalgumas rotas, o que tem que pegar cabo submarino pra acessar fica bem lerdo (E o espelhamento da Amazon em SP me parece que falha ou é superficial, ou a minha operadora tá tão ruim de serviço que nem está ligada no PTT de SP e prefere me encaminhar pros cabos submarinos que encaminhar pro PTT de SP (Que deve estar sobrecarregado mesmo, ter só 26 PTT's num país desse tamanho é um atraso enorme).
    Imagens Anexas Imagens Anexas  



  9. Fiz o teste para ter uma ideia e baixei um ISO do kurumin e ficou entre 2.4 a 2.7Mb/s e no final do Download chega a 3.1MB/s
    Usando conexão Wireless.

    Já usando uma conexão via cabo baixa em torno de 3.4 a 3.6MB/s

    Isso que dizer que nem 10% esta chegando já que meu link é 50MB.

    abraço

  10. Seu link é de 50Mbps, não de 50MB.

    3,5MB/s não tem nada a ver com 3,5Mbps.

    Se o byte (B) tem 8 bits (b) então 3,5MB/s vem a ser 28Mbps.

    (Já que segundo algumas calculadoras 3,5 * 8 = 28)

    Teria que ver se o espelho com o ISO baixado tem capacidade pra conexão tão grande, upload no Brasil é limitada não só pra usuários domésticos como também pra hospedagens, pra testar ADSL de 2Mbps isso funciona, mas poucos permitem mais de 10 ou 20Mbps por conexão.

    E wifi sempre perde pacote, nem dá pra sonhar em medir velocidade assim. E via cabo também não há tanta certeza, já que o Windows no modo senhorinha (Ou seja, no default, cheio de firulas inúteis rodando, tipo atualizadores automáticos, antivírus e uma desgraça de plugin de banco) não consome toda a banda disponível nunca.

    AV porco tipo o Avast tem um módulo de rede que desperdiça recursos do hardware analisando cada pacote, ele atrasa muito a entrada e saída de cada pacote. O Warsaw dos incompetentes do BB, Sicredi e cia também emula uma placa de rede e torna a rede mais lenta.

    E por fim: Download em múltiplas instâncias (Em 1 instância só não vale a pena testar isso, lembra do limite de conexão única) significa multiplas gravações em diversas partes na partição, se o gerenciador de downloads dividiu o download em 20 partes, ele vai mandar pro HD 20 partes diferentes pra gravar todo segundo, conforme a fragmentação da partição isso implica grava 500KB no começo do disco, 500KB no meio, e 500KB lá perto do final, o braço do HDD vai pra um lado e pro outro, e esse processo de gravar arquivos pequenos em locais diferentes detona com a velocidade do HDD, experimente copiar uma pasta com 100 mil arquivos de 1kB cada (Totalizando 100MB) pra ver se o sistema operacional não fala que a cópia está sendo feita a digamos 1MB/s (Do Win8 em diante o Windows Explorer exibe a velocidade de escrita quando copia um pasta, mas do Win7 pra trás é só instalar um gerenciador de copia, tipo o SuperCopier. Assim como ter um gerenciador de downloads é fundamental pra usar todo um link, pra otimizar copia de arquivos é básico e fundamental ter um gerenciador de copias). Um centenas de pequenos arquivos demoram muito mais tempo que um grande arquivo de tamanho similar. 28Mbps é pouco pra um HD Sata (Imagina pra Sata2 ou Sata3!), mas se somar vários fatores, tipo um AV tosco, um módulo de banco, e uma partição fragmentada, e fica fácil não chegar em mais de 20 ou 30Mbps mesmo.

    Meu netbook que roda p2p não troca arquivos a mais de uns 50Mbps via rede porque o HDD fica em uso o tempo todo (Os 2 clientes p2p leem ou gravam algo todo segundo), isso que limito os p2p a coisa tipo menos de 1Mbps ao todo (Não confundir com 1MB/s), e rede ou internet é a mesma coisa, se eu liberar meus p2p pra consumir 10Mbps, pra copiar algo via rede a velocidade mal chega nesses 10Mbps (1,25MB/s), tamanho o uso do HDD lento num produto vagabundo (Philco...). Ou seja, com p2p limitado trafego 51Mbps via interface ethernet, mas com p2p liberado o HDD fica em uso de modo que o tráfego somado pela porta ethernet nem chega a 20Mbps (10Mbps pros p2p, menos de 10Mbps copiando conteúdo pela rede em outro computador).


    Enfim, dependendo do número de serviços e softwares rodando no Windows, e do hardware usado, não duvido que não passe de 30Mbps.

    (E 30Mbps não é 30MB/s, lembra sempre: B e b são coisas completamente diferentes, não é a barra nem o p que faz diferença, quem faz diferença é o shift apertado na hora de digitar. Assim como m é mili (0,1) e M é mega (1 milhão) a diferença entre maiúscula e minúscula é gigante, acho que o castigo justo pra quem confunde elas é transformar a fortuna de R$ 1 milhão em 0,1 centavos (m é mili, um milésimo, e o centavo é centésimo então 1 milésimo de Real é um décimo de centavo. R$ 1m é algo muito diferente de R$ 1M. Byte e bit (B e b) também)



  11. Pagamos um absurdo para termos um internet "miozinha", quando na realidade é mesma ***** que um plano simples. Cada vez me certifico que tenha um plano para residencia, outro para celulares, no fim teremos 3, 4, 5, 10, 100 planos de internet e nosso din sumindo sumindo sumindo. Pago 75 de internet fixa mais 50 móvel da Claro, fora o que a Vivo furta 9,99 por semana, nisso pode chegar a 170 por mês isso por que estou separado e moro sozinho, sem contar dos meus filhos que já pagamos numa outra conta por que moram em república mas dados do celular... Não esta no caso levando em conta, chamada por voz que atualmente pode ser uma outra armadilha. Por enquanto Claro é de graça " 15" para outras operadoras contado com descontos (dois); sendo um aqueles que nos oferecem, e outro por tirar fatura online.

  12. Citação Postado originalmente por ccbsumare Ver Post
    Fiz o teste para ter uma ideia e baixei um ISO do kurumin e ficou entre 2.4 a 2.7Mb/s e no final do Download chega a 3.1MB/s
    Usando conexão Wireless.

    Já usando uma conexão via cabo baixa em torno de 3.4 a 3.6MB/s

    Isso que dizer que nem 10% esta chegando já que meu link é 50MB.

    abraço
    A não ser que você tenha contratado 400Mbps e tenha dispositivos (modem, roteador, computador, smartphone, etc.) com capacidade de lidar com tudo isso, nunca vai ver 50MB/s mesmo. Isso é o básico do básico, que você tem que saber antes mesmo de pensar em falar algo contra o provedor ou operadora que te fornece acesso. Dê uma lida no que o @rubem explicou muito bem.

    E o certo é 50MB/s, não 50MB. Você está falando em capacidade de banda, representada pela razão entre volume e tempo, e não em um mero volume (como tamanho de um arquivo ou limite de franquia).

    Nota irrelevante: O tema desse tópico me pareceu ser do tipo que se encontra no fórum "Internet & Redes" do Adrenaline, onde tem um monte de leigos se achando engenheiros de telecom., falando bobagens sem fundamento e influenciados pela ideia socialista de que as empresas são os maiores vilões do país. E quem disser o contrário é funcionário de operadora!



  13. Citação Postado originalmente por ccbsumare Ver Post
    Fiz o teste para ter uma ideia e baixei um ISO do kurumin e ficou entre 2.4 a 2.7Mb/s e no final do Download chega a 3.1MB/s
    Usando conexão Wireless.

    Já usando uma conexão via cabo baixa em torno de 3.4 a 3.6MB/s

    Isso que dizer que nem 10% esta chegando já que meu link é 50MB.

    abraço
    Colega, não reclame, está bom demais! Vc NUNCA vai conseguir 50Megabits pra todo canto da internet que vc pensar, vc vai pegar servidor que de fato vai ter conteúdo com banda disponível pra saturar seus 50megabits como vc vai pegar servidores na Internet que male mal vai te entregar 1megabit! Contente-se, é assim que funciona! E outra, vc baixou uma ISO a quase 30megabits/s, o q tá bom pra cacete, vc pegou um servidor até bom! Ainda sobrou 20 mega da sua conexão pra vc navegar, assistir vídeos no Youtube, Netflix...enquanto baixava com arquivo pesado! Levanta as mãos pro céu que vc pode ter 50 mega pq a maior parte dos municipios brasileiros 5 mega já é luxo!

  14. Amigo existe alguns tópicos sobre isso no under linux, eu mesmo abri um, e graças a Deus os mais experientes, com muita paciência tiveram questão de esclarecer. vou tentar explicar da maneira que compreendi.

    Não confunda velocidade de conexão (BITS)
    Com velocidade de transferência de dados (BYTES)

    Bits (É SEU PLANO DE ACESSO, A VELOCIDADE QUE VOCÊ CONTRATOU)
    BYTES(EM TRANSFERÊNCIA DE DADOS "VOU CITAR AQUI, O TERMO 10%,"
    mais na prática não é bem "10%.

    Digamos que você tem 50megabits de velocidade, a sua velocidade para fazer transferência de bytes (arquivos maiores) donwloads, vai ser de no máximo 5 Mega byte.

    Existe um jeito melhor de explicar esse formato ou calculo, não me recordo bem.

  15. @alextaws,

    1 byte (B) = 8 bits (b)

    Então o limite teórico de transferência para 50 mbps seria de 6,25 mBps.

    Ele não atinge isso porque os próprios protocolos de rede já consomem parte da banda. Por isso o termo 10% é bem aproximado, o que daria os 5mB/s

  16. @fhayashi, obrigado pelas dicas, @rubem obrigado também, ficou muito mais esclarecido depois dessa aula

  17. Eu já vi máquina que com placa de rede porcaria não consegue transferir grandes velocidades. Faz um teste bem simples transferir um arquivo em uma pasta compartilhada. Me diz a velocidade que vai dar. Depois pensa em reclamar do provedor.

    Agora no Windows 10 o gerenciador de tarefas mostra a velocidade de Link em bits igual ao formato do plano contratado.

    Enviado de meu SM-G800H usando Tapatalk

  18. O teste Copel é um serviço disponibilizado online que se baseia no velocímetro ookla. O seu objetivo principal é dar o diagnóstico da velocidade da sua internet de transferência dos dados, te deixando informado sobre se a banda atual está conforme a velocidade contratada.

    http://teste-copel.com/

  19. por ex. eu, tenho link dedicado de 3Mb/s com a (finada) GVT, pago um rim por isso.
    quando era GVT era lindo, atendimento perfeito, 99% de banda, as vezes dava taxa de 400 kbps (ou 4Mb/s) e durante horários de pico nunca ficava abaixo de 280kbps.

    hoje, depois que a Vivo assumiu é só tristeza, horários de pico oscila ente 100 e 250kbps, vc liga lá e a resposta padrão é, "medimos aqui e sua conexão até o PTT GYN está ok, nós garantimos isso, dai pra frente, boa sorte" sem contar que do nada mudaram minha fidelidade para 48 meses, pra sair disso vai um fígado e mais um rim (fidelidade essa que juridicamente/legalmente falando nem deveria existir, segundo o advogado aqui da empresa)

    ou seja, sorte de quem consegue coisas acima de 1mbps (vulgo 10megas) levanta a mão pro céu e agradece.

    ahh sem contar que se passar de 20 acessos, já era, a velocidade cai e só resetando o modem, acredito que esqueceram que meu link e dedicado E empresarial... quando isso acontece, direciono todo o tráfego para o adsl porco da oi (e olha que o cabeamento aqui e novo, mas nunca navega nos "10 megas" prometido durante a tarde... já depois das 22hs passa dos 15"megas", sendo que eu preciso disso em horário comercial...

    e a ANATEL??/ nem ela sabe pra que que serve.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 7
    Último Post: 04-12-2016, 09:34
  2. Ate que ponto da interferencia ?
    Por jmathayde no fórum Redes
    Respostas: 7
    Último Post: 16-06-2011, 05:16
  3. Que forma de teste de banda usada
    Por crisvilela no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 10-05-2011, 00:52
  4. Ping que determine a quant. em metros de um ponto ao outro.
    Por marcoscx no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 20
    Último Post: 24-07-2007, 01:30
  5. Respostas: 6
    Último Post: 15-10-2006, 18:11

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L