+ Responder ao Tópico



  1. #1
    quak2team
    Comandos de rede

    --------------------------------------------------------------------------------

    Este capítulo traz alguns comandos úteis para uso em rede e ambientes multiusuário.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.1 who
    Mostra quem está atualmente conectado no computador. Este comando lista os nomes de usuários que estão conectados em seu computador, o terminal e data da conexão.

    who [opções]

    onde:

    opções
    -H, --heading
    Mostra o cabeçalho das colunas.
    -i, -u, --idle
    Mostra o tempo que o usuário está parado em Horas:Minutos.
    -m, i am
    Mostra o nome do computador e usuário associado ao nome. É equivalente a digitar who i am ou who am i.
    -q, --count
    Mostra o total de usuários conectados aos terminais.
    -T, -w, --mesg
    Mostra se o usuário pode receber mensagens via talk (conversação).
    + O usuário recebe mensagens via talk
    - O usuário não recebe mensagens via talk.
    ? Não foi possível determinar o dispositivo de terminal onde o usuário está conectado.

    --------------------------------------------------------------------------------

    11.2 Telnet
    Permite acesso a um computador remoto. É mostrada uma tela de acesso correspondente ao computador local onde deve ser feita a autenticação do usuário para entrar no sistema. Muito útil, mas deve ser tomado cuidados ao disponibilizar este serviço para evitar riscos de segurança.

    telnet [opções] [ip/dns] [porta]

    onde:

    ip/dns
    Endereço IP do computador de destino ou nome DNS.
    porta
    Porta onde será feita a conexão. Por padrão, a conexão é feita na porta 23.
    opções
    -8
    Requisita uma operação binária de 8 bits. Isto força a operação em modo binário para envio e recebimento. Por padrão, telnet não usa 8 bits.
    -a
    Tenta um login automático, enviando o nome do usuário lido da variável de ambiente USER.
    -d
    Ativa o modo de debug.
    -r
    Ativa a emulação de rlogin.
    -l [usuário]
    Faz a conexão usando [usuário] como nome de usuário.
    Exemplo: telnet 192.168.1.1, telnet 192.168.1.1 23.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.3 finger
    Mostra detalhes sobre os usuários de um sistema. Algumas versões do finger possuem bugs e podem significar um risco para a segurança do sistema. É recomendado desativar este serviço na máquina local.

    finger [usuário] [usuário@host]

    Onde:

    usuário
    Nome do usuário que deseja obter detalhes do sistema. Se não for digitado o nome de usuário, o sistema mostra detalhes de todos os usuários conectados no momento.
    usuário@host
    Nome do usuário e endereço do computador que deseja obter detalhes.
    -l
    Mostra os detalhes de todos os usuários conectados no momento. Entre os detalhes, estão incluídos o nome do interpretador de comandos (shell) do usuário, diretório home, nome do usuário, endereço, etc. Estes dados são lidos de /etc/passwd.
    -p
    Não exibe o conteúdo dos arquivos .plan e .project
    Se for usado sem parâmetros, mostra os dados de todos os usuários conectados atualmente ao seu sistema.

    Exemplo: finger, finger root.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.4 ftp
    Permite a transferência de arquivos do computador remoto/local e vice versa. O file transfer protocol é o sistema de transmissão de arquivos mais usado na Internet. É requerida a autenticação do usuário para que seja permitida a conexão. Muitos servidores ftp disponibilizam acesso anônimo aos usuários, com acesso restrito.

    Uma vez conectado a um servidor ftp, você pode usar a maioria dos comandos do GNU/Linux para operá-lo.

    ftp [ip/dns]

    Abaixo alguns dos comandos mais usados no FTP:

    ls
    Lista arquivos do diretório atual.
    cd [diretório]
    Entra em um diretório.
    get [arquivo]
    Copia um arquivo do servidor ftp para o computador local. O arquivo é gravado, por padrão, no diretório onde o program ftp foi executado.
    hash [on/off]
    Por padrão esta opção está desligada. Quando ligada, faz com que o caracter "#" seja impresso na tela indicando o progresso do download.
    mget [arquivos]
    Semelhante ao get, mas pode copiar diversos arquivos e permite o uso de curingas.
    send [arquivo]
    Envia um arquivo para o diretório atual do servidor FTP (você precisa de uma conta com acesso a gravação para fazer isto).
    prompt [on/off]
    Ativa ou desativa a pergunta para a cópia de arquivo. Se estiver como off assume sim para qualquer pergunta.
    Exemplo: ftp ftp.br.debian.org.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.5 whoami
    Mostra o nome que usou para se conectar ao sistema. É útil quando você usa várias contas e não sabe com qual nome entrou no sistema

    whoiam


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.6 dnsdomainname
    Mostra o nome do domínio de seu sistema.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.7 hostname
    Mostra ou muda o nome de seu computador na rede.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.8 talk
    Inicia conversa com outro usuário em uma rede local ou Internet. Talk é um programa de conversação em tempo real onde uma pessoa vê o que a outra escreve.

    talk [usuário] [tty]

    ou

    talk [usuário@host]

    Onde:

    usuário
    Nome de login do usuário que deseja iniciar a conversação. Este nome pode ser obtido com o comando who (veja who, Seção 11.1).
    tty
    O nome de terminal onde o usuário está conectado, para iniciar uma conexão local.
    usuário@host
    Se o usuário que deseja conversar estiver conectado em um computador remoto, você deve usar o nome do usuário@hosname do computador.
    Após o talk ser iniciado, ele verificará se o usuário pode receber mensagens, em caso positivo, ele enviará uma mensagem ao usuário dizendo como responder ao seu pedido de conversa. Veja who, Seção 11.1. Você deve ter o daemon do talk instalado (talkd) para receber requisições de conversa.

    Você deve autorizar o recebimento de talks de outros usuários para que eles possam se comunicar com você , para detalhes veja o comando mesg, Seção 10.19.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.9 ping
    Verifica se um computador está disponível na rede. Este comando é muito utilizado por alguns programas de conexão e administradores para verificar se uma determinada máquina está conectada na rede e também para verificar o tempo de resposta de cada máquina da rede. O ping envia pacotes ICMS ECHO_REQUEST para um computador, este quando recebe o pacote envia uma resposta ao endereço de origem avisando que está disponível na rede.

    ping [opções][IP/DNS]

    onde:

    IP/dns
    Endereço IP ou nome DNS do endereço.
    opções
    -c [num]
    Envia num pacotes ao computador de destino.
    -f
    Flood ping. Envia novos pacotes antes de receber a resposta do pacote anterior. Para cada requisição enviada, um "." é mostrado na tela e para cada resposta recebida, um backspace é mostrado. Somente o usuário root pode utilizar esta opção e pode te auxiliar muito na detecção de erros de transmissão de pacotes em interfaces das máquinas em sua rede.
    -i [seg]
    Aguarda [seg] segundos antes de enviar cada pacote.
    -q
    Não mostra as requisições enquanto são enviadas, somente mostra as linhas de sumário no inicio e término do programa.
    -s [tamanho]
    Especifica o tamanho do pacote que será enviado.
    -v, --verbose
    Saída detalhada, tanto os pacotes enviados como recebidos são listados.
    Exemplo: ping 192.168.1.1, ping www.br.debian.org.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.10 rlogin
    Executa um login em uma máquina local ou remota.

    rlogin [opções] [IP/DNS]

    onde:

    IP/DNS
    Endereço IP ou DNS do computador que será acessado.
    opções
    -l [nome]
    Entra com o user id [nome] no sistema.
    rlogin é usado para executar comandos interativamente no computador de destino (como se você estivesse sentado diante dele, muito semelhante ao telnet). Para executar comandos não interativamente veja rsh, Seção 11.11.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.11 rsh
    Executa um comando em um computador local ou remoto.

    rsh [opções] [IP/DNS] [comando]

    Onde:

    IP/DNS
    Endereço IP ou nome DNS do computador.
    comando
    Comando que será executado no computador local/remoto.
    opções
    -l [nome]
    Entra no sistema usando o login [nome].
    rsh é usado somente para executar comandos. Para usar um shell interativo veja Telnet, Seção 11.2 e rlogin, Seção 11.10.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.12 w
    Mostra quem está conectado no sistema e o que cada um está fazendo.

    w [opções][usuário]

    onde:

    usuário
    Nome do usuário que deseja ver os detalhes. Se o usuário não for digitado, o comando w mostra detalhes de todos os usuários conectados no sistema.
    opções
    -h
    Não mostra o cabeçalho
    -u
    Ignora os nomes de usuários enquanto verifica os processo atuais e tempos de CPU.
    -f
    Mostra ou oculta o campo FROM na listagem.

    --------------------------------------------------------------------------------

    11.13 traceroute
    Mostra o caminho percorrido por um pacote para chegar ao seu destino. Este comando mostra na tela o caminho percorrido entre os Gateways da rede e o tempo gasto de retransmissão. Este comando é útil para encontrar computadores defeituosos na rede caso o pacote não esteja chegando ao seu destino.

    traceroute [opções] [host/IP de destino]

    Onde:

    host/IP destino
    É o endereço para onde o pacote será enviado (por exemplo, www.debian.org). Caso o tamanho do pacote não seja especificado, é enviado um pacote de 38 bytes.
    opções
    -l
    Mostra o tempo de vida do pacote (ttl)
    -m [num]
    Ajusta a quantidade máximas de ttl dos pacotes. O padrão é 30.
    -n
    Mostra os endereços numericamente ao invés de usar resolução DNS.
    -p [porta]
    Ajusta a porta que será usada para o teste. A porta padrão é 33434.
    -r
    Pula as tabelas de roteamento e envia o pacote diretamente ao computador conectado a rede.
    -s [end]
    Usa o endereço IP/DNS [end] como endereço de origem para computadores com múltiplos endereços IPs ou nomes.
    -v
    Mostra mais detalhes sobre o resultado do traceroute.
    -w [num]
    Configura o tempo máximo que aguardará por uma resposta. O padrão é 3 segundos.
    Exemplos: traceroute www.debian.org, traceroute www.linux.org.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.14 netstat
    Mostra conexões de rede, tabela de roteamento, estatísticas de interfaces, conexões masquerade, e mensagens.

    netstat [opções]

    Onde:

    opções
    -i [interface]
    Mostra estatísticas da interface [interface].
    -M, --masquerade
    Se especificado, também lista conexões masquerade.
    -n, --numeric
    Usa endereços numéricos ao invés de tentar resolver nomes de hosts, usuários e portas.
    -c, --continuos
    Mostra a listagem a cada segundo até que a CTRL+C seja pressionado.
    Se não for especificada nenhuma opção, os detalhes das conexões atuais serão mostrados.


    --------------------------------------------------------------------------------

    11.15 wall
    Envia uma mensagem a todos os usuários do sistema. Este comando faz a leitura de um arquivo ou entrada padrão e escreve o resultado em todos os terminais onde existem usuários conectados. Somente o usuário root pode utilizar este comando.

    wall [arquivo]

    Exemplos: wall /tmp/mensagem.txt, echo Teste de mensagem enviada a todos os usuários conectados ao sistema|wall.
    :twisted:

  2. cara, value a intenção, mas aqui é o fórum e não a sessão de tutoriais... verifique as regras do site.



  3. Filho,

    Suas intenções foram otimas...

    Mas envie novamente, usando o endereço: https://under-linux.org/enviarnoticia.html


    abraços

  4. A intençao foi boa !!! hehehe



  5. #5
    chakalt
    é aki não é a seção mais o material é de boa qualidade..valew






Tópicos Similares

  1. Firebird 2.0 em rede Linux e Windows como Estação
    Por gamaj1 no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 21-10-2011, 12:11
  2. windows XP rodando em rede linux
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 08-03-2005, 14:01
  3. integrando linux em rede windows
    Por rivo no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 13-06-2004, 14:53
  4. Melhor serviço em uma rede LINUX
    Por Vaza no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 24-10-2003, 09:51
  5. Respostas: 42
    Último Post: 27-12-2002, 16:54

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L