Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1
    n0P
    "Eu tenho o sono muito leve, e numa noite dessas notei que havia alguém andando sorrateiramente no quintal de casa.
    Levantei em silêncio e fiquei acompanhando os leves ruidos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta passando pela janela do banheiro. Como minha
    casa era muito segura, com grades nas janelas e trancas internas nas portas, não fiquei muito preocupado mas era claro que eu não ia deixar um
    ladrão ali, espiando tranquilamente.
    Liguei baixinho para a polícia informei a situação e o meu endereço.
    Perguntaram-me se o ladrão estava armado ou se já estava no interior da casa. Esclareci que não e disseram-me que não havia nenhuma viatura por perto para ajudar, mas que iriam mandar alguém assim que fosse possível.
    Um minuto depois liguei de novo e disse com a voz calma:
    Oi, eu liguei há pouco porque tinha alguém no meu quintal. Não precisa mais ter pressa. Eu já matei o ladrão com um tiro da escopeta calibre 12, que tenho guardada em casa para estas situações. O tiro fez um estrago danado no cara!
    Passados menos de três minutos, estavam na minha rua cinco carros da polícia, um helicóptero, uma unidade do resgate , uma equipe de TV e a turma dos direitos humanos, que não perderiam isso por nada neste mundo.
    Eles prenderam o ladrão em flagrante, que ficava olhando tudo com cara de assombrado. Talvez ele estivesse pensando que aquela era a casa do Comandante da Polícia.
    No meio do tumulto, um tenente se aproximou de mim e disse:
    Pensei que tivesse dito que tinha matado o ladrão.
    Eu respondi:
    Pensei que tivesse dito que não havia ninguém disponível.

    Luís Fernando Veríssimo"


    Apesar de engraçada é a pura realidade.

    Votaria SIM se houvesse polícia eficiente neste país, mas não há.
    Aliás se a polícia fosse eficiente, haveriam poucos bandidos, com poucos bandidos haveriam poucos crimes, com poucos crimes o único motivo para comprar arma de fogo seria para praticar esporte.

    Pense nisso.

  2. Muito bom !

    Esse é o mundo real ! VOTO NÃO. Não vou jogar o meu direito de defender minha familia e tudo que construí na sargeta, enquanto nossos bons legisladores estão roubando, enganando, usurpando o Brasil.

    Votem não.

    www.votonao.com.br -> tem uma reportagem interessantíssima da VEJA.



  3. Olá!

    Eu também voto não! Os principais roubos desses país não são feitos com armas, mas com papel, caneta, picaretagem, politicagem e muita sacanagem com o povo! :@:

    Se a polícia não pode garantir a minha segurança, porque eu deveria abrir mão do direito de ter uma arma em casa e ter uma chance de me defender?

    Acredito que há alguma coisa por trás desse referendo ridículo (que inclusive alguns políticos chamam de plebiscito, demonstrando total desconhecimento sobre o assunto!!).

    O senador Renan Calheiros em um programa de televisão afirmou que o índice de criminalidade em Nova Iorque diminuiu depois que foi proibida a venda de armas, também demonstrando total desconhecimento sobre o assunto. O que aconteceu lá foi que o dinheiro pago pelos imposto retornou ao povo por meio de hospitais públicos decentes, escolas públicas decentes, a polícia foi melhor aparelhada, organizada, e passou a trabalhar com inteligência, além de ser implantado o programa que eles chamaram de "Tolerância Zero". As pessoas tiveram seus direitos básicos garantidos, isso foi o que diminuiu o índice de criminalidade.

    Acho bastante interessante e sugestiva a idéia de fazer a prisão federal em Brasília. Aliás, para o bem de todos e felicidade geral da nação, além de economia de dinheiro, bastaria colocar grades em determinados prédios de Brasília, que a prisão estaria construída.

    Desculpem o desabafo, mas essa corja de políticos que existe hoje no Brasil tira qualquer um do sério!!

    :@: :@: :@:

    []'s
    Cléoson.

  4. Meus Amigos...

    Nessas últimas semanas estamos sendo bombardeados por informações a respeito do " referendum" ou referendo que em breve será realizado no Brasil.
    Confesso que não havia entendido as reais intenções desse referendo. Nenhum argumento que realmente fizesse sentido (no sentido amplo, completo e irrestrito da palavra) tinha se encaixado em minha cabeça. Não porque minha cabeça não queria compreender os fatos, mas sim porque existia uma grande e enorme peça do quebra cabeça faltando. Essa peça faltando eu finalmente compreendi, tive que mandar esse email para vocês porque as coisas são muito piores que todos estão imaginando.

    Lendo o texto da Lei parte da qual transcrevo abaixo, para que todos possam ler e se inteirar do que estão prestes a decidir, temos:


    CAPÍTULO VI - DISPOSIÇÕES FINAIS

    Art. 35. É proibida a comercialização de arma de fogo e munição em todo o território nacional, salvo para as entidades previstas no art. 6º desta Lei.

    § 1o Este dispositivo, para entrar em vigor, dependerá de aprovação mediante referendo popular, a ser realizado em outubro de 2005.

    § 2o Em caso de aprovação do referendo popular, o disposto neste artigo entrará em vigor na data de publicação de seu resultado pelo Tribunal Superior Eleitoral. .
    ...................................................."

    Observaram? Não? O problema é tão sutil que poucos compreendem. Vou tentar explicar.
    Leiam novamente o Art.35
    "É proibida a comercialização de arma de fogo e munição em todo o território nacional".

    NINGUÉM está mexendo em PORTE DE ARMA, ele continua o mesmo (Leiam o "CAPÍTULO II - Do porte").
    Ninguém tendo arma registrada será obrigado a devolvê-la, inclusive quem quiser ter uma arma vai precisar (prestem ATENÇÃO!!!) importá-la e registrá-la devidamente no orgão competente.

    Engraçado né? E chamam isso de "Estatuto do Desarmamento". NÃO HAVERÁ NENHUMA ESPÉCIE DE DESARMAMENTO, PROCUREM NA LEI, EU OS DESAFIO!

    Notaram, que implicaram só com a comercialização? Por que será?
    Vamos lá...existe na lei do comércio exterior um ponto que diz: Um país só pode vender um produto para outro país, se a comercialização do mesmo tipo de produto for permitido no primeiro país. Ou seja, o Brasil só pode vender abacaxi para os Estados Unidos se no Brasil for permitido o comércio de abacaxís.

    Pois bem, à luz dos fatos: SE A PROIBIÇÃO FOR REFERENDADA, O BRASIL NÃO PODERÁ VENDER SUA PRODUÇÃO DE ARMAS DE FOGO PARA OS ESTADOS UNIDOS, PORQUE A COMERCIALIZAÇÃO DE ARMAS DE FOGO E MUNIÇÃO SERÁ PROIBIDA NO BRASIL. A indústria Americana agradece.

    Vocês vão perguntar, é só por isso que você ficou indignada?
    Você só quer defender a indústria bélica brasileira?
    Antes de responder, vamos aos fatos, os que realmente importam: Vocês sabiam que o Brasil desenvolveu tecnologia e têm fabricado uma das melhores armas de baixo calibre?
    Que os exércitos de todo o mundo utilizam armas brasileiras? Que mais 99% da produção de armas brasileiras é para exportação? Que 90% das exportações de armas do Brasil vão para os Estados Unidos? E que isso representa apenas 20% do mercado americano? Realmente parece que o Brasil está incomodando...

    Aí vocês vão me dizer: "É, parece realmente que você só quer defender a industria bélica brasileira". Eu digo não. A indignação é muito maior. Notaram que tudo que o Brasil tem de bom (laranjas, aviões) os grandes países querem aniquilar? Comprando deputados e sei lá mais quem, conseguem levar leis como essa adiante. Sempre é a mesma história, uma farsa por trás de uma questão com apelo popular e emocional para garantir interesses baixos e desonestos. Todos sabem que as pessoas que mandam nesse país não merecem a confiança do povo, todos sabem que as coisas no Brasil não são como parecem ser. Mais uma vez esses corvos estão entregando os nossos interesses, os do povo, os do Brasil de fato. Mais uma vez estão enganando você.

    Decidam! Mas antes, por favor, entendam as coisas da maneira correta. E façam a opção conscientemente e não como gado guiado pela mídia comprada por interesses menores para distraí-los dos verdadeiros interesses em jogo!

    Se crê no que eu disse - recomendável ler a lei que citei - repasse essa mensagem para outras pessoas de modo que elas possam conhecer mais do que as meias informações que circulam por aí.

    NÃO ESTAMOS VOTANDO EM DESARMAMENTO, ESTE JÁ EXISTE, ESTAMOS VOTANDO EM COMERCIALIZAÇÃO.



  5. é assim:

    quem tem arma, pode contniuar a ter ela e pode comprar munição desde que seja no memso calibre e quantidade adequada...nada de comprar uma 20 caixas de munição né?!

    quem mora longe de centros urbanos, sitios, xacaras, etc poderá comprar arma

    o que já acontece hj continuará acontecendo, que civil(cidadão comum) não poderá andar armado na rua....

    caso a pessoa comprove que está sendo ameaçada de alguma maneira poderá portar arma.....

    aff tem uns spams por email que contam umas historias ridiculas para fazer a cabeça dos outros a votar a favor do NÃO....leiam o referando e tirem suas duvidas.... estamos votando contra a COMERCIALIZAÇÃO de ARMAS e não contra o desarmamento....

    eu acho que voto sim, to pensando ainda!

    A maioria das pessoas é estranha, pois falam em votar não mas pergunto a elas se elas comprariam uma arma e elas dizem que não.... contraditório não?






Tópicos Similares

  1. chamar bbox pelo "startx" ao inves do KDE..como??
    Por dpcl no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 11
    Último Post: 15-06-2004, 14:47
  2. Grub pode chamar mbr de disco secundario?
    Por vonlinkerstain no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 7
    Último Post: 20-10-2003, 16:13
  3. Problema ao chamar a URL http://localhost/nagios
    Por Diorge no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 21-08-2003, 07:47
  4. Problema ao chamar a URL http://localhost/nagios
    Por Diorge no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 21-08-2003, 07:47
  5. Chamar outro hd pelo samba
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 12-08-2003, 10:23

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L