+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Tenho uma matéria na facul chamada informatica e sociedade e, como o nome diz, ela trata de como a informatica pode influenciar a sociedade. Meu professor pediu para que fizessemos um trabalho e o tema que escolhi foi: "O papel do software livre na inclusão digital".

    Achei o tema bem legal e queria discutir e saber qual a opnião de vocês sobre isso.

    Logo de cara eu pensei em algumas vantagens do software livre nessa área. Uma delas: O fato de você poder instalar ótimas distribuições *praticamente* de graça. Com a economia que teremos no uso do linux, por exemplo, ao invés do windows, da para investir em máquinas melhores ou até criar outro telecentro. Isso sem contar o office e outros aplicativos que são bem caros.

    Por outro lado eu percebi que uma das grandes vantagens do s.l(maior ate que o preço) não tem muita importancia, ao menos tanta quanto deveria, *nessa hora*. Que vantagem é essa? A liberdade.

    Em um telecentro, por exemplo, um garoto que esta aprendendo o que é um pc, internet, etc não quer saber(*a principio*) que ele pode alterar o código, estudar o mesmo, aprimorar ele, distribuir, etc. Será que é realmente assim que acontece?

    O que vocês acham disso? O s.l exerce que papel numa inclusão digital(além de baratear o custo)?

    Quem são os reponsaveis por isso? Os grupos de usuários, o governo, ou ambos?

    Alguém aqui conhece algum telecentro, projeto ou algo do tipo que usa o s.l para inclusão digital?

    Apesar de ja ter uma opinião formada e estar lendo bastante sobre isso, eu queria ouvir a opnião do pessoal, principalmente dakeles que estão envolvidos com isso. E aí ... o que vocês acham?

  2. #2

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Cara, uma das vantagens do S.L. na inclusão digital é que os programas são de fácil acesso é só baixar, instalar, testar e se houver interesse estudar mais sobre o assunto, como ele foi desenvolvido, como é possível personalizá-lo, etc....
    Uma coisa que foi mencioando por você é o custo, não é preciso pagar licenças para ter um computador básico: , S.O. , navegador, cliente de e-mail, editor de texto, etc.
    A possobilidade de mexer no código do programa por simples curiosidade pode ser um empurrão que a pessoa possa ser um profissional no futuro. 8-)

    Mas telecentros e ônibis digitais, e outras formas de incluir a sociedade não basta. :-(
    Enquanto um coumptador não virar um"eletrodoméstico", a pessoa vai para o telecentro, tem um contato de poucas horas e vai pra casa, não podendo aumentar seu grau de conhecimento. Enquanto isso não acontece programas de Inclusão digital no Brasil tornam-se apena dinheiro mau usado, senão desperdiçado. :|

    Aqui na UESC - Universidade Estadual de Santa Cruz | Ilheus - BA, temo um evento chamado Sinform - Semana de Informática, promovido pelos alunos de Ciência da Computação.
    Uma das extensões feito no Sinform, é a inclusão digital, alguns alunos de um bairro pobre, próximo à UESC são convidados , para ter uma semana de inclusão digital, gratuitamente.
    Mas depois que acaba o Sinform, onde essas pessoas "incluídas" vão por em prática seu conhecimento?
    Telecentros ajudam, mas não é o bastante, é preciso que o PC esteja ali na casa deles, acredito seria um prazer "desvendar" os mistérios daquela máquina.

    É isso , flw :-)



  3. #3

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Citação Postado originalmente por Duca
    Mas telecentros e ônibis digitais, e outras formas de incluir a sociedade não basta. :-(
    Enquanto um coumptador não virar um"eletrodoméstico", a pessoa vai para o telecentro, tem um contato de poucas horas e vai pra casa, não podendo aumentar seu grau de conhecimento. Enquanto isso não acontece programas de Inclusão digital no Brasil tornam-se apena dinheiro mau usado, senão desperdiçado. :|
    Bem pensado. Ainda não tinha visto por esse lado. Mas acho que alguns projetos que estão sendo criados podem melhorar isso. Como, por exemplo, o notebook de $100. Só espero que ele funcione tao bem na pratica como na teoria.

  4. #4

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    O Brasil é um dos grandes utilizadores da internet no mundo inteiro. Somos o país com o maior número de hackers, e um dos países mais aclamados no mundo do software-livre pela iniciativa do nosso governo em apoiar o software-livre e desafiar uma das grandes potências capitalistas: A Microsoft, empresa de Bill Gates, um dos homens mais ricos do mundo.

    Essa iniciativa, embora tenha como principal intuito a economia de cifras para licenças de software, o que estima uma economia de aproximadamente 80 milhões de reais anuais (Pra mais), a existência de Telecentros já existe faz bastante tempo e a mesma foi pioneira no mundo.

    Todos nós que utilizamos software-livre em casa e/ou no trabalho sabemos de um fato: software-livre é mais difícil de ser utilizado e necessita de um conhecimento maior em tecnologia. O que conseqüentemente irá acontecer se nós difundirmos o software-livre no país é que se as empresas começarem a adotar o seu uso, as pessoas terão que ter em seus currículos conhecimentos sobre o mesmo. Aliás, se você estiver com preguiça de tentar entender o fato que eu acabei de mencionar, apenas leve em conta que uma pessoa vai ter que saber trabalhar tanto em plataformas proprietárias quanto em plataformas livres. Só isso já é um passo e tanto.

    Concordo plenamente que o GNU/Linux por enquanto é perfeito para ser utilizado em servidores. Esse mercado já está comprovadamente dominado pelas plataformas de licença livre. Entretanto, o "wide-use" do software-livre ainda não entrou em vigor porque ainda não conquistamos o mercado dos desktops. Quantas pessoas possuem Microsoft Windows instalados em seus PC's em casa e quantos possuem GNU/Linux? A questão é que ainda é difícil aprender a utilizar software-livre porque as pessoas ainda estão presas a velhos paradigmas.

    Entretanto, essa situação está sendo mudada com a criação de novas distribuições - mais fáceis e mais amigáveis que as demais - como o Ubuntu, o Kurumin, o Kalango, Knoppix, etc. É esse o pensamento que nós temos que tomar de hoje em diante. Desenvolver para o usuário-final, e não para o técnico.



  5. #5

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    xstefanox, vc foi no ponto. :-o

    Uma dos pontos que a comunidade linux teve que melhorar foi a humanização de suas distribuições.

    A falta de humanização que era evidentemente constatada no linux ou unix da vida, a interface homem-máquina do windows realmente é melhor para o usuário final. É tudo mais fácil de se fazer.

    As distribuições tornaram-se muito mais amigáveis, com isso o interesse cresce. Abocanhar o mercado de desktops ainda é um bom desafio para o linux.

    O fato do Brasil ter um grande número de hackers mostra que somos temos um execelente celeiro nessa aŕea, com certeza se o S.L. conquistasse ainda mais a sociedade, o mundo certamente sofreria em nossas mão , hahaha !!

  6. #6
    gsteixei
    Visitante

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Olha, a maior vantagem que eu vejo no SL nao é a economia, e sim, justamente a chance de qualquer pessoa aprender. O M$ windows difere muito do Linux neste quesito, além de ter o codigo fechado, o rwindows faz de tudo para que o usuario nao saiba o que esta fazendo. Por exemplo, quando o linux inicia ele exibe tudo o que esta fazendo, o que é uma oportunidade para se entender como um sistema operacional trabalha, se vc fica só no windows parece que tudo cai do ceu. Eles usam termos que nao fazem parte da informatica, quando vc vai configurar uma rede, por exemplo, ele nao usa a palavra "cliente de rede" é algo como "adicionar conexao em rede domestica", HD é "unidade de armazenamento grande", e por ai vai, tudo para que o usuario leigo ache dificil e nao entenda. Por isso o SL tem um papel fundamental na inclusao digital.
    Só para citar um exemplo, minha mae nao sabia NADA de computador, ela achava dificuldade até para gravar um disquete. A alguns meses depois de muita luta convenci ela a usar o linux, e vcs acretitam que para minha surpresa ela soube configurar uma rede com outra maquina sozinha, baixa e instala pacotes, entre outras coisas? :-o Pra nós pode parecer nada, mas pra minha mae, isso é um grande avanço :-D
    Depois disso eu me convenci mais ainda do papel do SL na inclusao digital.



  7. #7

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    É isso ae, a onda é perder o medo !!! :wink:

  8. #8

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Recebi estas nóticias hoje. Servem muito bem para complementar este tópico. 8-)

    A Belíndia digital

    Livro aborda inclusão social pela comunicação digital


    Flw :-) !!



  9. #9

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Bom, eu penso da seguinte forma, se vc quer incluir a sociedade na internet/informatica, vc precisa dar recursos para que isso aconteca, por exemplo, nao é todo mundo que pode comprar um AMD64 com 2GB de RAM uma HD SATA de 320GB uma placa de video com 512MB em agp 16x (nem sei se existe isso...=P)....entao o que o governo faz? ele coloca computadores mais baratos pra que mais pessoas possam comprar, com o software é a mesma coisa, afinal, o governo nao é burro o suficiente (pelo menos espero que nao) pra subzidiar (nao sei se eh assim q se escreve) o Windows em milhoes de computadores, entao ele pega o SL, que (1) é barato, (2) é de qualidade e (3) prove melhores condicoes de aprendizado e taca nos computadores...

    baum....acho q eh isso.... :-D

  10. #10

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Bem, SDM, é isto que o governo pretende fazer, mas acho está indo em passos lentos...

    Obs.: Subzidiar é com s, rsrsrsrrsrs :-P

    do Lat. subsidiari

    v. tr., dar subsídio a;
    auxiliar, ajudar;
    contribuir com subsídio para.
    tirei isso do site priberam, é um dicionário on-line, uma hora ou outra eu recorro a ele.

    http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx

    Abraço , cara !!! :-)



  11. #11
    cortez__
    Visitante

    Padrão Re: Qual o papel do software livre na inclusão digital?

    Bom dia.

    Cara eu trabalho no projeto de inclusão digital do ministerio das comunições, esenvolvendo distros linux.

    1) Não compare o Linux com o Windows pois são idéias diferentes. E isso não vai agregar em nada.

    2)Desculpa, mas linux é visar expansão da Tec da informação(TI) liberando basicamente fontes de programas para customização, porém ele NÃO É DE GRAÇA. Você pode encontrar distros linux para download, mas isso é mera estretegia de MKT que visa adquirir mercado e depois ganhar algo em cima. Como dizia Levi Strauss : " Tudo é Dadiva" vc da algo pq quer receber algo.

    3)realmente alguem que inicia na informática não esta interessado nos primordios em filosofia de trabalho com ti, editar programas, etc. O que vc deve passar é iniciação a informatica, noções de ergonomia, etc. E não simplesmente oferecer, internet e e-mail, pois se a pessoa não sentir uma real necessidade nessas atividades, o rpoejto acaba e de nada serviu pra ela.

    4)O tema do seu trabalho esta 50% errado, pois vc vai trabalhar com comunidades primitivas(primarias, sem conhecimento na atividade que vc oferece) e não com uma sociedade complexa.(onde estamos eu vc e ele)

    5)A vantagem do software livre é a possibilidade de customização do ambiente, para atender as necessidades dos telecentros, disponibilizando ferramentas para o processo e inclusão digital.

    Inclusão digital é oferecer OPORTUNIDADE, e não obrigar as pessoas a utilizar algo que não vem a ser necessario ou do desejo de desta.

    [email protected]

    boa sorte no trabalho..qualquer estou a disposição...

    Att,
    Marcos Vinicius M. da Silva Junior
    "Linux is Commerce"