Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1
    buribai
    Visitante

    Padrão Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Tramita esta semana, em caráter conclusivo na Comissão de Trabalho do Congresso, um projeto de lei que prevê a regulamentação das profissões relacionadas à tecnologia da informação.

    De acordo com o projeto de lei 7109/06, de autoria do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG), as profissões relacionadas às áreas de informática, computação e sistemas de informação devem ter regras específicas e seu exercício limitado a profissionais que estudaram disciplinas correlatas.

    O projeto prevê que apenas profissionais com graduação universitária em cursos como Ciências da Computação e Informática possam exercer plenamente funções de TI.

    Trabalhadores com mais de cinco anos de experiência na área, ainda que não diplomados, poderiam exercer funções de TI, desde que registrados no Ministério do Trabalho.

    Se aprovado pela Comissão do Trabalho, o projeto deve ir à votação no Plenário da Câmara. Caso seja aprovado, fica sujeito à sanção do Executivo, que deverá determinar a criação de um Conselho Federal de Informação e Computação.

    Este conselho seria responsável por definir cada profissão de TI e determinar quem pode ou não exercer cada atividade. As informações foram divulgadas pela Agência Câmara.

    (http://info.abril.com.br/aberto/info...14092006-3.shl)




    Até que emfim ...

    tomará que venha melhorias !!!

  2. #2

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Que boa notícia !

    Pena que ainda vai rolar muita água debaixo dessa ponte...
    Pq depender da boa vontade dos "caras" pra votar isso vai ser fod...

    Isso se não aparecer mais uns projetos para aumento de salário... férias...
    inclusão de decimo sexta salario... essas coisas que são votadas rapidamente.

    :x



  3. #3

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Posso estar puxando a sardinha para o meu lado, mas eu sou contra a regualementacao da profissao.
    Primeiro (quem prestou atencao no mei nick deve perceber) porque eu trabalho com informática há uns 6 anos, mas não tenho curso superior na área, eu tenho curso superior em Física! e conheco outros tantos com cursos superiores não relacionados a informática com grande habilidade e conhecimento (muito maiores que os meus) que seria prejudicados uma medida como estas.
    E em segundo, a área de informática é extremamente diversa, abrangendo desdee o cara que presta manutencao de hardware até o cara que escreve um Kernel ou o cara que cuida de redes enormes de servidores. Que eu saiba, nos cursos superiores de Ciência da Computacao (corrigam-me se estiver errado, falo da minha experiência e de amigos) não abrangem de forma satisfatória todos os tipos de funcoes e conhecimentos que são necessśrios para se trabalhar como TUDO que a proposta engloba.

  4. #4

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Só espero que definam bem todas as áreas, hoje pelo MEC existem 4 cursos para informática, Ciências da Computação, Licenciatura Plena em Computação, Engenharia da Computação e Sistemas de Informação, sendo que eu acho que os dois primeiros abrangem com ênfase todas as áreas de computação, o de engenharia mais na área de desenvolvimento de hardware e o software para o mesmo (isso eu avaliando a ênfase do curso) e o de Sistemas de Informação a área de Administração.

    E realmente também conheço muita gente formada em outras áreas que atuam na informática sem serem formados nela, mas é aquela historia quem já esta fica quem não esta, tem que fazer pós-graduação para ser apto exercer (entendo depois de criado a regulamentação) os que já exerciam a profissão antes com louvor eu defendo.

    É minha opinião, eu sou formado em computação, e estou cursando engenharia civil, e quero ver alguém assinar um projeto na engenharia civil se não for formado engenheiro civil e com registro no CREA, já na área da informática infelizmente só basta alguém "dizer" que sabe.

    Sem falar na base que vamos ter no salário, horas que dependendo do serviço exercido na informática tem que ter cargas horárias diferenciadas como plantões.
    Salários base como engenheiro e médicos e outras áreas que definem seus salários um exemplo fictício (não sei realmente com certeza qual é a recomendação para cada) Médico 10 salários mínimos, Engenheiro 8 salários, sei que isso não é regra e sim um recomendação dos órgãos de classe/conselho da cada profissão, ou seja, usado como base.

    Só para citar o Richard Stallman, afirmou ser contra a idéia de regulamentação da profissão no Brasil. e Você o que acha?



  5. #5

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    evandro... você tem toda razão!

    estudo filosofia na federal.. mas meu negócio é computador!

    por que eu não estou estudando informatica na faculdade? simplesmente porque não quero ser um programador e qualquer certificação tem valor maior do que o diploma de um curso universitário..

    hardware? prática.. não tem curso!
    adm de sistema? quebra a cabeça.. na faculdade tu nem aprende a formatar disquete
    adm de rede? faz curso.. num tem na facul!

    enfim.. mas é por isso que eu DEFENDO a regulamentação! quero estudar isso tudo que eu exemplifiquei em uma universidade e obter um diploma que seja aceito em concurso publico e empresas por exemplo!

    por que o certificado do curso só é aceito em empresas.. mas quando falamos de concurso é outra coisa!

    resumindo.. quem faz adm de sistema faz duas faculdades.. uma na pratica diária e outra dentro de sala de aula!


  6. #6

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI


    Bom galera, boa noite a todos. Sou considerado um jurássico, da época dos dinossauros em informática. Me formei em Tecnológo em Processamento de Dados pela PUC do Rio de Janeiro, quando o curso de informática era um projeto piloto do governo federal na época, para difundir a cultura de processamento de dados no País. O curso começou em 1974 e eu entrei em 1978. Naquele tempo, já se comentava sobre a Regulamentação da Profissão. Eu honestamente, não acredito que esse projeto passe assim tão fácil em Brasília. Entre outras coisas que se comentava, é que ao regulamentar a profissão, poderíamos por exemplo, mobilizar a classe de informática no País e fazermos uma greve. Imagine se a classe de profissionais de informática, desse País, resolvessem parar. O que pararíamos no País ? O BRASIL INTEIRO. Afinal, hoje praticamente tem computador tomando conta de tudo e nos mais diversos lugares. E esse é um dos receios dos políticos de plantão em Brasília. Seríamos uma classe muito forte, tão forte por exemplo, como as dos bancários, que quando se mobilizam, param o Brasil. Outra coisa, que também era comentado, era a questão do piso salarial. Com certeza, é outra coisa que afetaria hoje, o relacionamento empresa e empregado de informática. Claro que desejo ver a nossa classe regulamentada. Torço por isso. Mas não penso que será algo tão fácil. Mas vamos ficar aguardando e torcendo por dias melhores para a nossa classe, que é tão esculachada no nosso País. Hoje, o que vejo é que a maioria de nós profissionais, somos um canivete suíço. Fazemos de tudo. Somos programadores, analistas, técnicos de manutenção, mexemos em hardware, administramos rede, suporte a usuários, etc, etc. Ou seja, com a regulamentação, teria mais um outro fator a pesar. Cada profissional teria a sua área de atuação. È complicado a nossa área.
    Um abraço a todos ..... 8-)



  7. #7
    edmundo
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Interessante que o Senhor Bonifácio Andrade, autor do projeto, é ligado a UNIPAC, uma universidade particular bem atuante em MG, www.unipac.br, Mais interessante que o curso de Computação do campus UBÁ, é de péssima qualidade, de cada turma que forma, aproveita no máximo 3.


  8. #8
    Virus_cg
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    pssgyn está muito bem escrito, quanto aos profissionais de outros cursos e áreas, àqueles que já atuam devem continuar, mas os outros precisam ter alguma base, porque ficar corrigindo besteira de quem não sabe é a pior coisa que existe. É incrível a facilidade que tem para piorar um problema. Outra coisa ruim é quando uma pessoa com poucos conhecimentos de informática é seu superior atuante em TI, ele te dá prazos errôneos, trata problemas extremamente complexos como se fossem simples e quando não tem mais jeito a culpa é dos profissionais de informática que tentam corrigir o problema... Eu acho ótimo a regularização e a quero, mas o impacto disso é muito grande e vai ser empurrado com a barriga de novo e de novo e de novo...

    :wink: t+



  9. #9
    alsmeirelles
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Só queria fazer um comentário sobre o que o _N3o_ disse. Não sei quais cursos de computação você conhece mas as coisas não são como você disse. Certificados nem de perto substituem um diploma. Os melhores certificados inclusive exigem experiência e formação acadêmica. Além do fato que todos eles só servem para as empresas terem algum tipo de garantia que você sabe o que vc diz que sabe, eles são altamente especializados (e limitados) e um bom cientista da computação ou engenheiro de computação deve ter conhecimentos sólidos de todo o processo e funcionamento de um computador. Na minha turma de graduação acho que ninguém tem nenhuma certificação e os melhores nem pretendem fazer nenhuma, porque ao invés de um papel escrito que vc sabe fazer algo eles mostram na prática que sabem fazer. A única certificação que eu acho que vale ser diferenciada disso tudo é a PMI de gerência de projetos.

  10. #10
    asfonseca
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Não passa de corporativismo e reserva de mercado. Se passar será mais uma lei mal pensada e criada para atender aos interesses de um grupo muito específico de pessoas, os donos de faculdades particulares.

    Na minha modesta opinião da forma proposta não trará qualquer benefício tangível ao mercado ou para o profissional de TI, muito pelo contrário.



  11. #11
    Virus_cg
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    asfonseca, como não? Nós não temos um órgão para defender a classe e estabelecer parâmetros de medida para evitar que profissionais não formados em TI e sem um bom conhecimento (não me refiro a qualquer profissional, apenas àqueles não capacitados para a área) atue e acabe por denegrir a imagem dos profissionais de TI. Além do mais poderemos valorizar os anos que passamos estudando matérias específicas nas universidades.

    :wink: t+

  12. #12
    asfonseca
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    "Além do mais poderemos valorizar os anos que passamos estudando matérias específicas nas universidades."

    Viu só, corporativismo. Amigo conheço uma porção de gente graduada na área que adoraria essa reserva de mercado pois ela proporcionaria apenas uma proteção perfeita para esconder suas incompetências.

    Vamos fazer uma comparação grosseira com o que vêm ocorrendo com outra profissão, a de advogado. A cada ano que passa um volume cada vez maior de "profissionais" graduados em direito não consegue passar no exame da ordem e parece mesmo que a principal razão para tanto insucesso está ligada ao crescente número de faculdades de direito interessadas apenas em despejar milhares de diplomados a cada ano no mercado.

    A indústria de TI vive da inovação, da iniciativa e do empreendedorismo, não da proteção ou reserva de mercado. Essa é uma mentalidade empreguista genuinamente brasileira e não por acaso o Brasil não tem papel de destaque no cenário mundial de TI. Excessão à essa realidade podemos citar somente o recente movimento do software livre nacional e advinhe, o sucesso ocorre justamente porque nesse segmento há muita iniciativa, inovação, liberdade para atuação e um modelo de meritocracia e excelència. Nada de protecionismos.

    Conheço boa parte do pessoal do movimento do software livre nacional e sei de muita gente boa com formação acadêmica (outros sem uma formação tradicional) que arrebentam como técnicos, programadores e muitos são grandes líderes.

    Contrutivo sim seria a discussão de um código de ético ou postura para profissionais e empresas que atuam no setor. O apoio federal a iniciativas de certificação e qualificação do profissional e de todo os processos dessa indústria.

    Deixe-me terminar com uma curiosidade, não sei se você sabe mas mais o primeiro microcomputador domético de sucesso (muito antes de Apple ou IBM PC) foi criado não por um engenheiro, técnico ou especialista em computação, foi criado por um médico e a máquina chamava-se Altair 8800. Se isso é novidade para você sugiro que faça seu dever de casa.



  13. #13

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Também não acho uma boa a regulamentação. A história do desenvolvimento da Informática dependeu demais de profissionais da áreas de exatas como matemáticos, físicos, engenheiros, etc para agora se dizer que alguém formado nessas áreas não pode atuar com TI. A computação é importante na formação de qualquer aluno desses cursos e muitos desses demonstram interesse em seguir na área de TI e muitos obtém grande sucesso. A não regulamentação exige dos profissionais de TI competência e não apenas um diploma. Reservar mercado apenas a formados nos cursos correlatos significa perder qualidade pela falta de concorrência.
    A informática tem uma dinâmica incompatível com essa reserva de mercado...

    Ainda está na primeira comissão: http://www.camara.gov.br/sileg/Prop_....asp?id=325794

  14. #14
    Virus_cg
    Visitante

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    asfonseca, exatamente por essa falta de qualidade que o número de reprovações na prova do OAB aumenta e se você não passa, não pode exercer a profissão. Isso garante um mínimo aos profissionais que chegam ao mercado, ou seja, tiveram que aprender.
    Outra coisa, nada impede qualquer outro com bons conhecimentos de exercer a profissão, desde de que ele mostre que os tem. Quando fez o Altair ele provou isso. Não existia mais nada que pudesse demonstrar sua competência, a informática estava surgindo e qualquer com um mínimo de dedicação poderia aprender e pesquisar, acho que você está sendo muito equivocado nas suas respostas.

    Quanto ao desenvolvimento eu conheço muito bem e não haveria outra forma dele prosseguir já que é voluntário. Agora o mercado de trabalho não é voluntário.

    cleberlr, não é reserva de mercado, é exigir competência e qualidade. Você se trataria com um médico que não fez faculdade de medicina? Àqueles que fizeram cometem muitos, imagina que não teve uma base tão grande. Este exemplo do médico pode ser expandido para qualquer profissão. O Conhecimento adquirido deve sempre ser levado em consideração, mas as pessoas são diferentes, o modo de aprender, os interesses e como colocam o conhecimento em prática também.

    :wink: t+



  15. #15

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    AE galera, bom dia peimeiramente...

    Apesar de eu não ter curso superior em TI e tals ... porém eu não concordo com que pessoas que não tem superior possam trabalhar eu tal função isso seria uma falta de respeito com quem batalhou para fazer uma facu para ter seu diploma e de repente qualque um poder exercer tal função ???

  16. #16

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Galera.....

    Vejam bem, eu sou contra qualuqer coisa que denigra a imagem de um profissional, mas o que estamos vivendo é muito pior do que a náo regulamentaçao da profissao, o problema está no nível educacional.
    Agora percebam a manobra que está por trás da regulamentaçao: Existem várias empresas, inclusive profissionais que atuam sozinhos e sao contratados como PJ pro empresas (para elas fugirem de impostos) que estao enquadrados em regime de imposoto chamado SIMPLES (pagando em torno de 6% de imposotos + 11% de INSS sobre a retirada Pro-labore) isto só é possivel porque informatica náo é profissáo regulamentada. A partir do momento que for regulamentada estas empresas terao que sair do SIMPLES (volto a dizer sao muitos profissionais que estao nesta situaçao e isto nao quer dizer que ele seja mal profissional, muito pelo contrario) e pagarão 22% de impostos e 31% de INSS sobre o pro-labore, ou seja o cara quebra............ Isto sem contar os encargos sobre a folha de pagamento da empresa......
    E nao pensem que com isto as empresas contratantes pagarao mais, porque os profissionais sao regulamentados e etc........ Isto é uma balela gigante, vejam o que acontece com um Engenheiro...... a dez anos atras um profissional de engenharia saía da faculdade com salario medio de R$ 3000,00, hoje náo é mais do que 1.700,00. Portanto o problema nao está na regulamentacao, esta na qualidade dos profissionais e no crescimento economico do país. Por favor vamos deixar de ser acomodados e brigar pelas veradeiras soluçoes......

    Abraços



  17. #17

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Transferi os comentários que estão na página de notícias para cá, afim de melhorarmos e ouvir todas as opiniões. :-)

    irado
    bem.. A QUEM INTERESSA? considerado o congresso - como um todo - o govêrno e parlamentares em particular só interessados em si mesmos (e o PSDB não tem uma vocação especial de benefício de massas).. a quem realmente interessa isso?

    relembremos a acupuntura: durante décadas - mais de 20 anos - os médicos primeiro ignoraram, depois foram CONTRA (ignorando 4.500 anos de prática, na China) e, finalmente, quando se aperceberam de que havia $$$ brilhando no fim do túnel, fizeram a regulamentação. Hoje em dia, sòmente médicos podem prescrever/aplicar acupuntura. Homeopatia TAMBÉM muitos são contra, hj em dia, uma vez que não podem ganhar "presentinhos" dos laboratórios, além do fato de que é pós-graduação de 2 anos, salvo engano. Fitoterapia? nem pensar. Muitos são francamente HOSTIS aos Florais de Bach uma vez que êstes PRESCINDEM de médicos para serem receitados/aplicados (definição do próprio Dr. Bach). E as receitas são de domínio público, uma vez que o Dr. Bach as publicou em livros e opúsculos. Os médicos rangem os dentes de raiva cada vez que se lembram de que não podem ganhar alguns trocados com isso.
    Advogados não há muito tempo atrás fizeram um movimento para exigir a presença de um advogado nos tribunais de pequenas causas e os de arbitragem. Que foram criados justamente para prescindir da presença de dois rábulas - um para cada um, do querelante e do querelado. Felizmente, não foi pra frente.
    Em minha opinião essa regulamentação de TI interessa aos proprietários de universidades particulares, pq seria um mercado cativo para seus (mal)formados alunos, ampliando sua própria penetração no mercado.
    _________________________________________________

    Panther
    Galera.....

    Vejam bem, eu sou contra qualuqer coisa que denigra a imagem de um profissional, mas o que estamos vivendo é muito pior do que a náo regulamentaçao da profissao, o problema está no nível educacional.
    Agora percebam a manobra que está por trás da regulamentaçao: Existem várias empresas, inclusive profissionais que atuam sozinhos e sao contratados como PJ pro empresas (para elas fugirem de impostos) que estao enquadrados em regime de imposoto chamado SIMPLES (pagando em torno de 6% de imposotos + 11% de INSS sobre a retirada Pro-labore) isto só é possivel porque informatica náo é profissáo regulamentada. A partir do momento que for regulamentada estas empresas terao que sair do SIMPLES (volto a dizer sao muitos profissionais que estao nesta situaçao e isto nao quer dizer que ele seja mal profissional, muito pelo contrario) e pagarão 22% de impostos e 31% de INSS sobre o pro-labore, ou seja o cara quebra............ Isto sem contar os encargos sobre a folha de pagamento da empresa......
    E nao pensem que com isto as empresas contratantes pagarao mais, porque os profissionais sao regulamentados e etc........ Isto é uma balela gigante, vejam o que acontece com um Engenheiro...... a dez anos atras um profissional de engenharia saía da faculdade com salario medio de R$ 3000,00, hoje náo é mais do que 1.700,00. Portanto o problema nao está na regulamentacao, esta na qualidade dos profissionais e no crescimento economico do país. Por favor vamos deixar de ser acomodados e brigar pelas veradeiras soluçoes......

    Abraços
    _________________________________________________

    Silvano
    A regulamentação de qualquer profissão é necessária, e pq só a nossa não poderia ser? Pois se para construir uma casa é necessário uma pessoa q possua CREA, pq eu não poderei ter um conselho igual para regulamentar e proteger meus clientes? Temos muitos profissionais bons no mercado, mas tbem temos muitos profissionais q só pq terminaram um cursinho de 3 meses já se dizem profissionais de TI e mancham nossa profissão e pior, "prostituem" o valor de mercado da gente. Outra coisa, com a regulamentação será possível fazer um plano de salários para os profissionais sem ter esta grande discrepância de diferença q há atualmente, onde um Analista de Sistemas Pleno pode ganhar até 600,00 e um operador pode ganhar até 3.000,00. Isso só num país que foge de suas responsabilidades. Me desculpem os profissionais q ficarão de fora, mas todas as profissões q passaram por regulamentação são assim mesmo, ou seja, no inícios muitos acham ruim, mas com o tempo tudo se normaliza e daí estes mesmos profissionais se especializam e adquirem escolaridade correspondente para entrar corretamente no mercado de trabalho.

    Abraços
    _________________________________________________

    Carlos Pedro
    Engraçado sera que algum parente do Deputado fez curso e não consegue emprego , pois sou tecnico em imformatica a 9 anos sem curso inclusive tenho varios clientes " tecnicos em processamento de dados e outros" que nem instalar o Ruindows consegue e vem este Deputado tirar meu Emprego sera que ele não tem mais o que fazer. PS: Vamos invadir o micro dele pra ele ver quem e que entende de informatica. :-P :-D :x

  18. #18

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Citação Postado originalmente por Virus_cg
    cleberlr, não é reserva de mercado, é exigir competência e qualidade. Você se trataria com um médico que não fez faculdade de medicina? Àqueles que fizeram cometem muitos, imagina que não teve uma base tão grande. Este exemplo do médico pode ser expandido para qualquer profissão. O Conhecimento adquirido deve sempre ser levado em consideração, mas as pessoas são diferentes, o modo de aprender, os interesses e como colocam o conhecimento em prática também.

    :wink: t+
    Mas ai mora uma diferença muito grande. Primeiro que não estamos falando de algo relacionado a uma questão de vida ou morte (quando for no caso da informática, pode ter certeza que será contratado alguém do mais alto nível e não será um diplomazinho que irá decidir pela contratação dessa pessoa). Segundo que como citei, alguém formado em matemática, física ou engenharia muitas vezes decide trabalhar com informática e em geral se torna bom profissional. Em muitos casos, matemáticos e físicos tem uma vantagem sobre quem é formado em ciências da computação (e correlatas), que é a sólida base em matemática. A computação é uma ferramenta que está a disposição de todos e continuo achando que é reserva de mercado.
    Olha a posição de um antigo presidente da SBC: http://www.sbc.org.br/regulamentacao/posicao.html
    Inclusive a SBC tem a sua proposta de regulamentação da profissão: http://homepages.dcc.ufmg.br/~bigonh...-original.html
    e uma FAQ:
    http://homepages.dcc.ufmg.br/~bigonh...plsbc-faq.html

    Compare com o que é proposto pelo deputado: http://www.camara.gov.br/sileg/Mostr...CodTeor=398392

    Conforme for feita essa regulamentação, não existiria problema algum. Nos EUA a atuação é livre. Quem define quem serve ou não para execução do projeto é o contratante.



  19. #19

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    E na verdade a questão colocada pelo cleberlr quanto a base matemática poderia ser colocada de outra forma: A principal (na minha opinião que é obviamente pendente para o pensamento de um Físico) característica que é necessária para um profissionalde TI (administrador de sistemas, programador, engenheiro de software) é a capacidade de resolver problemas, a habilidade de pensar logicamente e estruturadamente para chega até uma forma de se atuar eficiente. Muitos cursos de ciência da computacão ignoram esse fato (baseado em relato de conhecidos) e ensinam uma porrada de conteúdos, de linguagens e etc, mas não focam neste ponto. Ai é que os formados em Física, Matemática e Engenharias as vezes tem uma vantagem, já que (pelo menos no curso de Física, que é o que eu conheco bem) existe uma ênfase absurda em tornar os alunos capazes de observar uma situacao complexa e analisa-lá de forma mais simples (ok, tó puxando a sardinha pro meu lado... o Richard Stalman concordaria... ele é físico tb).
    Não estou dizendo que quem faz cursos específicos na área não tem essa habilidade, mas sim que eu vejo um monte de pessoas indo fazer cursos nesta área pq querem fazer animacoes em flash, e existem instituicoes que sinceramente não se esforcam minimamente para passar esta nocao para os alunos, e outros cursos possuem SIM uma proximidade muito forte com a área de TI.

  20. #20

    Padrão Re: Projeto prevê regulamentar profissiões de TI

    Galera,

    Continuo afirmando, náo é conselho federal/regional que vai melhorar nivel salarial. Vejam o que acontece na engenharia, os salarios despencaram. Vejam na medicina o que os convenios pagam aso medicos é uma ninharia...... O problema está em qualificaçao e crescimento economico, mesmo com regulamentacao vai sobrar profissional e faltar emprego e é isto que derruba nossos salarios.

    Sou engenheiro com MBA em redes e Mestrado em segurança de redes e sei o que estou dizendo.

    Além do mais como foi dito acima o que movimenta grandes inovácoes para informatica sao fisicos, engenehiros, matematicos e que nao poderao mais exercer esta profissao. Quem duvida olhe o que significa IEEE, talvez o mais respeitado orgao internacional de normas.

    ABRAÇOS