+ Responder ao Tópico



  1. Ola a todos.
    Sei que muita gente tem suas opinioes sobre cada distro e realmente,
    E é isso que gostaria de ver.
    Ultimamente a novel tem mudado muito no Yast, enquanto a Red Hat ta aparentemente da mesma forma da muito tempo .
    FIquei sabendo que a Red Hat esta fazendo eu ja lancou uma ferramenta de gerenciamento muito boa.
    Uso Red Hat apartir da versao 7.3, 9 passei pela fedora e agora estou usando o CentOs 4.3, visivelmente nao mudou nada nas ferramentas de configuracao. enquanto a grande maioria das distribuicoes estao criando novas opcoes para os admins facilitarem suas vidas.
    Gostaria de saber do pessoal ai sobre ferramentas administrativas das distros que cada um usa ou gosta.

  2. Bem..a redhat se inclinou para o desktop, pelo que parede quer facilitar a vida aos admins que migraram do windows, uma vez que as suas ferramentas de administraç\ao sao todas baseadas em GTK.. por linha de comandos, a coisa permanece intacta..
    o Suse, instalei ele 2 vezes, a primeira me arrependi, a segunda foi a decisao final, Suse ou derivados do Suse, jamais! n gosto do yast, nem nc gostei de coisas que tentam mandar mais do que o root...
    o mandriva, instalei ele em workstations numa escola, e gostei do painel de controlo amigavel..

    o slackware, tem umas ferramentas para linha de comandos, feitas em dialog.. sao simples e praticas, como eu gosto

    o Trustix, é pouco conheçido, mas tb ja instalei ele em varios servidores, me desiludiu um pouco, pois na altura era derivado do redhat, eles conseguiram até desenvolver o seu proprio instalador e tudo.. mas pelo que pareçe agora voltaram a pegar no redhat.. e pior que isso, instalaram um patch no GCC (SSP , Antigo IBM ProPolice) para evitar buffer overflows, que deixou impossivel a compilaçao de condigo fonte...
    knto as ferramentas de adminisraçao continuam as mesmas do redhat (text mode)

    portanto de todas estas, eu sugiro a voce o fedora (texto) ou o slackware...
    lembre se de uma coisa, knto mais complexa for a soulução, maiores poderão ser os problemas posteriores.
    Um abraço.



  3. Pensando em simples usuários, ferramentas gráficas são bem vindas, é claro.

    Eu uso o SuSE Enterprise Server profissionalmente, por ser homologado pela Oracle, nele tem o YaST, que... é bom... mas bastante limitado ainda em várias opções de configuração, como no SaMBa por exemplo, que na minha opinião, deveria ser um módulo mais perto do completo possível, visando a entrada nas redes das empresas.

    Mas minha cultura é diferente, pois minhas pricipais ferramentas administrativas são o terminal e o vi.
    Isso porque quando não preciso usar o SuSE, uso o Slackware, isso para mim que já não me considero um simples usuário, é normal.
    E quando vou configurar o SuSE minha única dificuldade "era" a de descobrir a localização dos arquivos.

    Mas para um usuário que está começando, conhecendo e quer "ver qual é a desse tal de Linux", isso não funciona muito bem, depende, é claro, do nível de interesse e gosto do indivíduo.

    No início da minha Linux life :-D utilizei Conectiva e depois RedHat, o Conectiva com o LinuxConf, se não me engano, e o Red Hat com os redhat-config-<alguma_coisa>, ajudou bastante é claro, porque o que eu queria era ver o Linux funcionando, nunca me esqueço a primeira vez que naveguei na internet com o Mozzila heheheheh :-D mas com o tempo fui ganhando experiência e a curiosidade foi aumentando e hoje eu digo: Como é bom saber qual arquivo alterar, e depois qual comando executar para que o que você configurou, sabendo o que esta fazendo, seja aplicado e testado.

    Só lembrando, é claro, que isso vai do nível de interesse e gosto do indivíduo, pois não são todos que gostam disso, a maioria quer é saber de tudo funcionando e pronto, ou no máximo, ter uma "telinha" pra configurar.

    Opinar sobre alguma, não posso hoje, mas achei interessante sua pergunta e resolvi passar minha opinião, espero que possa ajudar.

    Abraço


  4. Gbraga, boa noite. Você está levantando uma bola, que já já, vira briga por distros pessoais. Acaba sempre sendo trancado pelos nossos moderadores. E a decisão dos moderadores acaba sendo a mais sensata.
    Eu particularmente, que tomo conta de servidores, prefiro distros em que o modo texto é a tônica. Venho do MS-DOS, Netware, onde a gente fazia as coisas na linha de comando. Por isso, creio que distros como Debian, Slackware, FreeBSD, NetBSD, OpenBSD e derivados ficam na mão de quem quer administrar e entender como a coisa acontece por dentro. Também conheci o SuSE, Mandriva, Conectiva, RedHat, Kurumin, BigLinux, Famelix, Freedos, que são belíssimas distros. Mas é incômodo a gente ficar utilizando ferramentas gráficas onde não sabemos o que ela está fazendo. Mais ao estilo Windows. Sem criticá-las. Acho legal no Linux a gente saber o que estamos fazendo. Mas, uma coisa que a comunidade Linux está se preocupando hoje em dia, é fazer distros cada vez mais amigável para o usuário final. O usuário iniciante. E isso vai abocanhar um grande mercado para o Linux. Creio que nós, que somos apaixonados por bits e bytes, sempre vamos desejar as distros que manipulamos segundo o nosso gosto.
    Aí meu caro, vai depender do seu gosto pessoal. Qual é a melhor distro, com as melhores ferramentas gráficas ? Aquela na qual você melhor se adapta.
    Eu confesso, que gosto mais das distros onde a gente manipula como desejamos.
    Tenho a minha que configuro para usar tanto como servidor como desktop. Mas ela é minha. Não preciso de ninguém dando palpite se isso é complicado de instalar, se aquilo é dificil de manusear. É para o meu uso. E lógico que se fosse pensar no usuário iniciante, ou usuário que pouco está se preocupando com o que acontece com o que está por trás de um ambiente gráfico, eu sugeriria outra distro.
    Não sei se você entendeu o "espírito da coisa".
    Um grande abraço .................. :-)



  5. Bem, eu acho que existem usuários e usuários, administradores e administradores. Também acho que nós desenvolvedores devemos tornar o negócio o mais simples possível para quem for utilizar, para deixar de rotular o GNU/Linux como algo que só quem manja muito consegue utilizar.

    Também acho que eu tenho muitos vícios e um deles é ser intimamente ligado ao shell. Não consigo utilizar webmin, linuxconf e nenhuma outra ferramenta gráfica para configuração de algum serviço, somente para administração, como o qmailadmin. Eu nunca utilizei o SuSE, mas eu acho que eu me sentiria meio que preso com o YaST.

    Nós temos que ter em mente que configuração de serviços e programas em plataformas UNIX-like émuito mais flexível do quê nas demais e para colocar tudo numa única ferramenta, não tem como, o quê justifica um pouco o fato de que quem está acostumado à utilizar shell odiar ferramentas de configuração. Em determinado uso, ele procura e não encontra uma opção do Samba que ele sempre colocou e fica frustrado. E se o cara é realmente bom, ele reprograma o negócio inteiro e faz ter a opção que ele quer, afinal de contas, reclamar é muito fácil, quero ver é dar a solução.






Tópicos Similares

  1. instalação das ferramentas de desenvolvimento
    Por esmachados no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 20-08-2004, 14:25
  2. Ferramenta de diagnostico
    Por Drozzini no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 15
    Último Post: 25-06-2004, 15:34
  3. ferramentas de seguranca
    Por 1c3m4n no fórum Segurança
    Respostas: 22
    Último Post: 10-05-2004, 20:14
  4. Ferramentas de Auditoria
    Por odbc no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 08-03-2004, 12:10
  5. Ferramentas de desenvolvimento
    Por Itise no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 28-01-2003, 14:02

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L