+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão duvida em relação ao inetd

    Ola pessoal, pelo que eu entendi sobre o inetd, ele serve para adicionar serviços que nos queremos que sejam inicializados juntos com o linux (me corrijam se eu estiver errado). Mas no meu caso, que uso slackware, tenho o arquivo /etc/rc.d/rc.local que serve para colocar arquivos e programas na inicilaização do linux, alem do inetd. Particularmente, eu prefiro inserir linhas dentro do /etc/rc.d/rc.local. Gostaria de saber qual é a diferença e vantagem entre fazer um programa inicializar attraves do inetd e do rc.local, e qual deles é mais indicado para inicializar programas na inicialização do linux. Desde já agradeço pela atençao.....[]s..Renato

  2. #2

    Padrão

    cara...

    talvez você não tenha informações corretas.

    vou copiar de um material que tenho aqui pra você poder entender direitinho.

    Inetd

    O daemon inetd (também cohecido como super-daemon) realiza uma função importantíssima em qualquer máquina Unix e Linux (não existe em sistemas Rwindow$): a carga de serviços sob demanda.

    Importância:

    Serviços de pouca ou média utilização ão precisam ficar carregados (ocupando memória e processador) enquanto não estão sendo utilizados.

    Funcionamento:

    O inetd fica "ouvindo" em todas as portas (configuradas) e quando houver uma requisição numa determinada porta, ele chamará o aplicativo apropriado para aquele serviço.
    entendeu?



  3. #3

    Padrão

    Adicionando ao post do amigo lucianogf, o inetd é o quê a gente chama de "superservidor". Ele trabalha com sockets e permite para os programadores desenvolver aplicações que fazem uso de envio/recebimento de informações de modo mais fácil.

    Como o amigo acima falou, o inetd é um serviço que ouve por requisições nas portas configuradas dos serviços e chama os seus binários quando é feita uma requisição, tornando o desempenho do sistema melhor, a partir do momento que não ficam 30 daemons ligados ao mesmo tempo.

    Entretanto, a tendência para o uso do inetd e do xinetd (seu sucessor), está diminuindo gradativamente. Existem alguns poucos softwares que ainda fazem uso dele.

  4. #4

    Padrão

    Citação Postado originalmente por xstefanox Ver Post
    Entretanto, a tendência para o uso do inetd e do xinetd (seu sucessor), está diminuindo gradativamente. Existem alguns poucos softwares que ainda fazem uso dele.
    Coisa de novato,mas preciso saber ...

    Pq? se parece ser uma ferramenta tão prática...



  5. #5

    Padrão

    Bem... eu acredito que embora muitos gostem de facilidade, a mesma pode vir acompanhada de certas limitações. Isso somado ao seu passado de brechas de segurança deve estar levando os usuários e desenvolvedores à evitar o seu uso, mas de vez em quando não tem como fugir muito. Exemplos de aplicações que utilizam o (X)INETD são: Telnet, FTP (ProFTP, WU-FTPD), SWAT...

  6. #6

    Padrão

    Citação Postado originalmente por xstefanox Ver Post
    Bem... eu acredito que embora muitos gostem de facilidade, a mesma pode vir acompanhada de certas limitações. Isso somado ao seu passado de brechas de segurança deve estar levando os usuários e desenvolvedores à evitar o seu uso, mas de vez em quando não tem como fugir muito. Exemplos de aplicações que utilizam o (X)INETD são: Telnet, FTP (ProFTP, WU-FTPD), SWAT...
    xstefanox, aproveitando da sua boa vontade, agora eu pergunto: Entao caso eu queira colocar meu linux pra rodar com o xinetd eu posso ativá-lo ou desativá-lo como um serviço qualquer ? ou ele vem pré-determinado em determinados serviços ( telnet, ftp, SWAT...etc ) ?

    Obrigado



  7. #7

    Padrão

    Pode sim.

    O próprio (x)inetd possui um script de inicialização dentro de /etc/init.d. As demais aplicações não possuem scripts lá porque não estão rodando como daemon, lembrando que o (x)inetd não deixa os serviços rodando sempre, mas somente quando uma requisição é feita pra ele. Para rodar um programa por meio do (x)inetd, você deve configurá-lo para tal (O superserver). A maioria das distribuições que fazem uso de pacotes pré-compilados, como Debian e Red Hat, já criam por padrão as configurações dentro do arquivo de configuração do (x)inetd. Você só tem que habilitar ou desabilitar.

    Lembro, também, que existem diferenças entre a configuração do inetd e do xinetd.

    Abraços!