Página 1 de 5 12345 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. .
    Em auxílio ao nosso amigo jhonnyp, que solicitou informação a esse respeito, em outro tópico; apresento minha opinião, que talvez possa ajudar outros interessados também...

    -----------------------------------------------------------------
    Primeiramente, use um nobreak com saída de onda senoidal, pois os comuns, não oferecem qualidade de alimentação perfeita, sujeitando o MK a falhas e travamentos, muitas vezes inexplicáveis. Segundo experiência de vários outros colegas, o MK é bastante sensível a esses transeuntes na rede elétrica; resolvendo-se tais problemas com nobreak senoidal.

    Um nobreak senoidal controlado digitalmente, fornece energia totalmente estabilizada em sua saída e com uma forma de onda perfeita, mesmo na presença de alimentação da rede elétrica e mediante os mais diversos tipos de oscilação dessa rede. Isso é praticamente impossível de se conseguir com nobreaks não-senoidais ou estabilizadores de tensão de baixo custo.

    A propósito, estabilizador de voltagem de verdade - também chamado de "condicionador de voltagem" - custa bastante caro, até mais que um nobreak senoidal pequeno. Digo "de verdade" pois eu não utilizo e sou totalmente contra a utilização desses "estabilizadores" de plástico, de baixo custo.
    -------------------------------------------------------------
    Adquira um nobreak com potência suficiente para alimentar os equipamentos destinados, mas dê preferência aos de 1200 VA que utilizam 2 baterias internas em série, funcionando em 24 volts.

    Dê preferência para aqueles que possuam "entrada" para bateria externa, o que é bastante comum. Conheço alguns de 1200VA que aceitam baterias de até 80 Ah. Essa potência nominal diz respeito a 1 bateria com até essa potência total, ou um conjunto de baterias somando até o máximo dessa amperagem, mas pode-se instalar bateria(s) com amperagem muito maior nessa entrada, ao que o nobreak simplesmente demorará mais para recarregá-las quando da descarga das mesmas.

    Atente para a voltagem utilizada nessa entrada externa: nobreaks maiores, que aceitam maior quantidade de baterias, normalmente possuem essa entrada de 24 volts, devendo ser respeitada quando da instalação do conjunto de baterias !
    -------------------------------------------------------------
    Evite usar baterias automotivas. Bateria não é tudo igual: as automotivas não foram projetadas para essa finalidade, funcionando, mas com vida útil reduzida. O ideal são "baterias estacionárias", como as "12 volts X 7 Ah" usadas em nobreak. Existem dessas com maior amperagem, até mais de 100 Ah, usado em inversores, nobreaks e iluminação de emergência profissionais, mas o preço se torna inviável. Sugiro a utilização em "série e paralelo" de várias baterias de 7 Ah, na quantia necessária para o tempo em questão - lembrando que a combinação dessas deve obedecer a voltagem de entrada do nobreak (preferivelmente 24 volts).
    -------------------------------------------------------------
    Agora vamos a parte mais delicada: improvisar um nobreak barato (senoidal de 1200 VA e 24 volts, de preferência), para sustentar o MK por umas 12 horas.

    Primeiramente, escolha o tipo de bateria padronizada que irá utilizar . Nada de misturar bateria de carro com bateria selada, novas com usadas ou marcas e modelos diferentes.

    Sugiro retirar a bateria interna do nobreak, instalando apenas as externas, para facilitar futuras trocas das mesmas e "padronizar" o sistema.

    Se o nobreak não possuir entrada para bateria externa, deverá ser adaptado um conector externo no nobreak, ligando-o aos pólos da bateria original, retirada do interior (atenção para a polaridade).

    Será necessário uma grande quantidade de baterias para 12 horas de uso sem energia !

    Para se estimar quantas baterias serão necessárias, somente testando "na prática" mesmo, com uma bateria totalmente carregada, do tipo a ser utilizada, depois fazendo a conta da amperagem da mesma pelo tempo de duração da mesma. Se for utilizar do tipo selada 12 volts X 7 ampéres (de nobreak mesmo), acredito que será necessário umas 20 ou mais (desculpe, mas estou chutando...)

    Outro problema será quanto ao recarregamento das mesmas pelo próprio nobreak.

    Quando o mesmo possui conector para bateria externa e indica a máxima amperagem a ser utilizada nessa bateria externa; refere-se a capacidade do nobreak em aplicar carga a mesma, num determinado espaço de tempo. Se deixarmos por vários dias, é possível carregar maior quantidade de baterias com esse mesmo nobreak, somente necessitará maior tempo para repor essa carga.

    Normalmente, os nobreaks possuem um "trim-pot" interno de ajuste da carga da bateria, originalmente ajustado para carga nominal da bateria original. As vezes possuí 2 ajustes: um para a voltagem de carga e outro para a corrente de carga.

    A voltagem máxima de carga das baterias normalmente encontra-se escrita na mesma, ou em sua documentação. Depois de instalada todas as baterias, deve-se ajustar o trim-pot de voltagem de carga do nobreak para algo em torno de 14 volts, e o de corrente de carga para um valor o mais elevado possível.

    Então, teste na prática: com as baterias totalmente carregadas, desligue a rede elétrica e verifique o tempo de duração das mesmas. Quando o sistema desligar por falta de bateria, iremos medir qual a corrente de carga que o nobreak consegue aplicar nas baterias.

    Para tanto, é necessário utilizar um multímetro, de preferência digital (pode ser esses de 15 a 20 reais); cortando e interrompendo um dos fios que interliga o nobreak às baterias externas - apenas 1 dos fios, positivo ou negativo, tanto faz - ao que ligamos o multímetro em série, ou seja, cada ponta de prova do multímetro em um dos fios interrompidos.

    Dessa forma, o multímetro funcionará como uma "ponte" (grosso modo, como se o multímetro fosse um "fusível") fechando o fio interrompido. Se as pontas estiverem invertidas, a medição será perfeita, apenas apresentando um sinal de - (menos, ou negativo) antes do número medido.

    Deverá ser ajustado para medir corrente ou ampéres "CC" ou "DCA" (corrente contínua), que é o tipo de alimentação utilizado, e nunca CA (corrente alternada). Ajusta-se, inicialmente para uma corrente de 10 Ampéres, reduzindo para uma escala menor, se for constatado demasiado esse fundo de escala.

    Religue a energia e verifique qual a corrente de carga aplicada as baterias . Teoricamente, o tempo necessário para a carga total das baterias será a soma da amperagem de todas as baterias dividida por essa corrente de carga; devendo-se estimar uma folga de uns 20% ou 30% nesse tempo de carga, para termos certeza que as mesmas encontram-se com plena carga.

    Desligue o multímetro e religue as baterias para recarregá-las. Acredito que o nobreak carregará as baterias dentro de umas 48 horas ou mais (carga lenta, a melhor forma de aumentar a durabilidade das baterias).

    Caso esse tempo for considerado demasiadamente longo, é possível a instalação de um "carregador flutuante" externo, ligado a essas baterias, para ajudar o nobreak nessa tarefa; mas acredito que não será necessário.

    ----------------------------------------------------------------
    Se quiser mesmo esse sistema, adquira o nobreak e faça os testes (pode ser em outro micro, pois o consumo deve ser aproximado), com as baterias originais para estimar quanto tempo dura, comparando com a amperagem das mesmas.

    Depois, consiga 2 baterias de carro emprestadas para teste (podem ser diferentes mesmo), completamente carregadas, e ligue-as externamente no nobreak. Atenção para a voltagem: se o nobreak for 24 volts, as 2 baterias devem ser conectadas em série, e não em paralelo!

    Faça uma estimativa de quantas baterias seriam necessárias, baseando-se na amperagem das baterias testadas e no tempo de utilização.

    Posta os resultados, para que outros possam ser fazer proveito de vossas experiências !

  2. amigo, nao tenho nem palavras, vc me ajudou muito muito mesmo, vou fazer isso, primeiro passo vou achar um nobreak desses com saida de onda senoidal.

    te aviso conforme for os testes,



  3. Cara será que em vez de fazer essa mão toda, não era de se pensar em substituir o no-break por um gerador, tem uns pra vender á partir de 380,00 (usado). Um ponto negativo do gerador é a partida, não sei se tem como ativá-lo automaticamente na falta de energia. Mas pode também usar o no-breack pra segurar até vc chegar com o gerador. Onde é a base que vc quer instalar? Torre, prédio...

  4. amigo eu uso um da sms net III com saída de onda senoidal
    de 1400 ele aceita bateria ate 80Ah

    tenho um fornecedor bom para bateria estacionaria 260 reais a de 70Ah

    eu uso uma de 90Ah



  5. Nem sempre a bateria determina a autonomia do NoBreak, e claro que melhora e muito. Para maiores autonomias faça um inestimento maior ou utilize geradores. Palavras de um engenheiro da TsShara, quando fiz um curso na fábrica deles.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 4
    Último Post: 28-11-2012, 21:11
  2. Respostas: 5
    Último Post: 30-03-2010, 01:45
  3. Como fazer um script para bloqueio de modem
    Por Renato2004 no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 08-03-2004, 15:13
  4. Como seria um firewall para server de MAIL
    Por redoctober no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 10-06-2003, 17:31
  5. Um computador para + de um usuario simultaneo
    Por osni_passos no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 04-06-2003, 18:19

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L