+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Question Samba 3 => Só para quem realmente manja

    Olá pessoal... Espero que estejam todos bem!!!

    Um resumo da história:

    Instalei um Samba 3.0.25... Na rede não existe um PDC, está sendo feito apenas o "share" dos diretórios desde que o usuário esteja devidamente autorizado.

    As características:

    Micro:
    Processador Xeon 2.4 GHz (dois núcleos)
    2 Mb Ram - DDR2 533
    HD SATA-2 320 GB
    MotherBoard Intel S3000AH
    2 Placas de rede Gb/s (on board) fazendo "load balance" com bonding em um switch 3Com 24 portas 10/100 + 2 portas Gigabit (não gerenciável)

    SO:
    Fedora 7
    Samba 3.0.25

    O Problema:
    Lentidão na transferência de arquivos com demais micros (windows XP). A taxa máxima aferida com o etherape foi 144 Mbps (lembrando... no MÁXIMO) quando existe (ao menos em tese) 2 Gbps disponível!!!!

    A utilização do processador tem sido ridícula, não chegando à 2,5% de sua capacidade em normais condições de uso. A memória, como de costume no samba, utilizando toda sua capacidade, sem a necessidade de utilização de SWAP.

    O SO está com "TODAS" as atualizações devidamente baixadas e instaladas.

    Existem 19 estações conectadas à este Servidor utilizando troca de arquivos de 3 sistemas diferentes em linguagem e BD (bd + sistema no servidor), mais documentos diversos.

    Já verifiquei a velocidade sem bonding (ou seja, utilizando apenas uma interface de rede) e não houve nem melhora, nem piora. Ou seja... Não tem nada a ver com o bonding. (load balance)

    O Arquivo smb.conf:

    /var/lib/samba/scripts

    [global]

    workgroup = processamento
    server string = Servidor Samba

    interfaces = lo bond0 eth1 eth0

    hosts allow = 127. 192.168.1.

    security = share

    os level = 240
    socket options = IPTOS_THROUGHPUT TCP_NODELAY

    cups options = raw

    #============================ Share Definitions

    idmap uid = 16777216-33554431
    idmap gid = 16777216-33554431
    ; template shell = /bin/false
    winbind use default domain = false
    ; encrypt passwords = yes
    guest ok = yes
    ; guest account = nobody
    [homes]
    comment = Home Directories
    browseable = no
    writeable = yes
    ; valid users = %S
    ; valid users = MYDOMAIN\%S

    [printers]
    comment = All Printers
    path = /var/spool/samba
    browseable = no
    ; guest ok = no
    ; writeable = no
    printable = yes

    [alcindo]
    path = /home/alcindo
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    valid users = alcindo, gerencia$
    ; browseable = yes

    [Documentos]
    path = /home/Documentos
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    guest ok = yes
    force create mode = 0777

    [Sistemas]
    path = /home/Sistemas
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    guest ok = yes
    force create mode = 0777

    [cem]
    path = /home/backup/cem
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    guest ok = yes
    force create mode = 0777

    [fluxo]
    path = /home/backup/fluxo
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    guest ok = yes
    force create mode = 0777

    [home]
    path = /home
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    valid users = alcindo, denys, gerencia$, perfproxy$
    force create mode = 0777

    [juliana]
    path = /home/juliana
    writeable = yes
    ; browseable = yes
    valid users = juliana, planejamento1$

    A Súplica:
    Prezados amigos... Qualquer luz no fim do túnel é bem vinda. Mas peço a gentileza de não postar palpites, ao menos que devidamente embasado. No mais, toda a ajuda é muito bem vinda.

    Obrigado pela colaboração:

    Denys

  2. #2

    Padrão

    Algumas considerações...

    Apesar de o servidor possuir placas gigabit e estar plugado a portas gigabit do swtich, se as estações possuírem placas 100mbps, a taxa máxima de transferência destas será o fator limitante, e não da capacidade das placas de rede do servidor.
    OBS: Veja se as placas de rede das estações são todas de boa qualidade e se conseguem trabalhar em FULL DUPLEX...


    Outro fator que influi é o "backplane" do switch, sua capacidade de manter uma taxa de transferência ótima mesmo trabalhando em sua capacidade máxima (todas as sestações efetuando tráfego no mesmo ao mesmo tempo). Dois switches muito semelhantes (ex. 24 portas sendo 2GB, como no seu caso) podem ter diferenças de custo na ordem de 100% simplesmente pela performance .



  3. #3

    Padrão Outras considerações....

    Primeiramente, obrigado pela sua atenção, vou fazer algumas outras considerações:

    O fluxo de tráfego de rede foi medido no servidor, ou seja, se existem (desculpe-me pela explanação grotesca) 19 micros conectados simultaneamente no switch à 100 Mbps (mesmo que seja em half duplex) o fluxo de dados de 19 micros multiplicado por 100 é 1,9 Gb (essa era a explanação grotesca). Mas como não funciona assim na prática, seria esperado um fluxo de 500 Mbps, talvez, em horário de pico, sendo esses dados canalizados para a porta de 1 Gbps (no caso temos duas por falta de uma). Logo não poderia estar havendo estrangulamento de banda no switch, afinal, se isto estiver ocorrendo, não se justifica a existencia de umaporta Gigabit (muito menos duas).

    PS: Todos os micros clientes possuem placas de rede 3com e estão operando em full duplex.

    Mas novamente, obrigado pela atenção.

  4. #4

    Padrão

    não é somente a velocidade das portas que conta em um switch, você precisa ver qual a velocidade de backplane e o "troughput" (não sei se é assim que escreve), precisa ver qual a velocidade máxima que todas as portas irão operar juntas..



  5. #5

    Padrão Estou verificando para não deixar dúvidas...

    Switch 3Com 3C16475A

    Se alguém souber o backplane dele...

    Oha o link do fabricante
    Support for 3Com® Baseline Switch 2226 (3C16475A) - Product Specifications

    PS: Mais uma vez, obrigado pela atenção.
    Última edição por denysiacanga; 20-07-2007 às 08:12. Razão: Adição de link do fabricante

  6. #6

    Padrão

    8.8Gb/sec capacidade de backplane deste Switch.



  7. #7

    Padrão E agora????

    Obrigado pela informação amigo!

    Mas... E agora? Alguém sabe de uma solução para que se resolva este problema de performance?

  8. #8

    Padrão

    cara..

    vamos lá.. agora eu li desde o começo do tópico, minha resposta foi baseada na primeira resposta.

    Com relação ao switch, pelas informações ele está operando em sua capacidade normal, sem problema algum. Você disse que fez um teste, em um micro windows, e conseguiu 144mbps, pergunta: Qual a velocidade da porta, no switch, que o micro windows está conectado?? A outra ponta de testes está conectada em uma porta de mesma velocidade??

    Acredito que as duas máquinas do teste estejam conectadas a portas 100mbps/full duplex, se for isso mesmo você atingiu velocidade superior a velocidade da porta que é 100Mbps.

    Sobre as portas gigabit, você tem as duas ligadas ao mesmo servidor fazendo redundância, no caso 2gbps, essa será a velocidade dividida para as demais 24 portas 100mbps. O que isso quer dizer? Vamos a uma idéia hipotética. 10 micros da sua rede estão fazendo transferência de dados para o servidor a uma velociade de 100mpbs cada um, no caso o total seria 1000mbps, sobraria outros 1000mbps para o resto da rede.

    "A velociade de transferencia de dados nos clientes será de acordo com a menor velociade do circuito."

    Reforçando, seu switch está normal!

    Você está usando um HD Serial ATA 2 no servidor, já viu qual a taxa de transferência máxima que consegue neste HD?? Tenho um aqui e consigo velocidades em torno de 70MB/s (~700-900mbps).

    É possível, quase provável, que seu gargalo esteja no HD, e não na rede.

    Se houver muito tráfego de dados entre o servidor e a rede, muita gravação/leitura de disco, é recomendado que você mude o sistema de armazenanto. Coloque, pelo menos, mais 2 HDs iguais e faça um RAID 5. Se quiser segurança nas informações faça RAID 50, mas para isso precisaria do dobro de HDs. Mas se quiser algo realmente bom, prepare o bolso e faça RAID com HDs SCSI.

    Para fazer um teste real da rede entre o servidor e os micros clientes, você poderia usar um utilitário que rodasse no servidor e nos clientes ao mesmo tempo, não sei se existe um utilitário que rode no linux e no windows, mas no linux tem o iperf.

    valeu



  9. #9

    Padrão Vamos às esplanações...

    Obrigado pela sua atenção mais uma vez Luciano.

    Seguinte:
    O teste que foi realizado foi com o etherape no servidor, e coloquei 6 micros fazendo transferência de dados para o servidor e vice-versa. Os resultados foram os mesmos. Nenhuma vez passou dos 144 MBPs (que foi o pico máximo).
    O HD faz trasferência de dados a 72MB/s segundo o hdparm.
    O interessante é que o servidor foi trocado à uma semana e o UPGrade foi bastante considerável. Era um Celeron, hd SATA1, 512 MB-RAM, etc.... Agora é um Xeon, 2 GB-RAM, Sata 2, etc... e o rendimento CAIU!!!!
    Então creio que honestamente o problema não esteja associado à performance do HD, e mesmo assim a performance da rede não tem correspondido às expectativas.

  10. #10

    Padrão

    cara..

    essa transferência, pelo que conversamos no msn é de arquivos entre os clientes e o servidor.

    você precisa de um programa que rode no servidor e nos clientes ao mesmo tempo, para testar somente a rede.

    faça o seguinte, rode nos clientes alguma distribuição linux livedc e instale o iperf, então você roda o iperf no servidor e nos clientes ao mesmo tempo.