+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Controle da banda na repetidora?

    Pessoal, to com uma pequena duvida, to fazendo um ponto a ponto co MK em 5.8, vo colocar 2 Ag530 no ponto a ponto, e coloca outra 530 em 2.4 numa omini, minha duvida e seguinte, controlar banda dos clientes no MK, ou deixa para fazer no servidor com MYAUTH?

  2. #2

    Padrão

    acho que no radio poderia seria melhor, sendo que so o trafego que realmente está setado no cliente passaria no ptp (soma de todos simutaneos), mais eu não acho legal deixa esse tipo de controle sem centralizar em um servidor na base do provedor, acho que fazendo no myauth é uma boa.



  3. #3

    Padrão

    Citação Postado originalmente por tuxbrasil Ver Post
    acho que no radio poderia seria melhor, sendo que so o trafego que realmente está setado no cliente passaria no ptp (soma de todos simutaneos), mais eu não acho legal deixa esse tipo de controle sem centralizar em um servidor na base do provedor, acho que fazendo no myauth é uma boa.
    Mas o cliente pode consumir toda banda da rede ate chegar no myauth? ou sera q a banda q o myauth libera chega ate ele tranquila?
    grato
    Rafael

  4. #4
    xargs -n 1 kill -9 Avatar de sergio
    Ingresso
    Jan 2004
    Localização
    Capital do Triângulo
    Posts
    5.202
    Posts de Blog
    9

    Padrão

    Citação Postado originalmente por rfferraz Ver Post
    Mas o cliente pode consumir toda banda da rede ate chegar no myauth? ou sera q a banda q o myauth libera chega ate ele tranquila?
    grato
    Rafael
    Penso o seguinte: quanto mais segmentar sua rede, mais controle terá e isolará seus problemas, restringindo os mesmos apenas ao nó onde ocorre.

    Às vezes deparo-me, em clientes usando sistemas concentrados na base, todo em modo bridge, onde um cliente com vírus ou um loop em algum hub/switch derruba toda a rede.



  5. #5

    Padrão

    Eu faço controle de banda do cliente no mikrotik e no myauth. No mikrotik, controlo p/ não sobrecarregar o ptp, liberando banda um pouco acima do estabelecido no myauth. O controle definitivo, é no myauth mesmo.

  6. #6

    Padrão

    Citação Postado originalmente por sergio Ver Post
    Penso o seguinte: quanto mais segmentar sua rede, mais controle terá e isolará seus problemas, restringindo os mesmos apenas ao nó onde ocorre.

    Às vezes deparo-me, em clientes usando sistemas concentrados na base, todo em modo bridge, onde um cliente com vírus ou um loop em algum hub/switch derruba toda a rede.
    estou com duvida em como controlar os clientes na repetidora, como devo tratar os IPS? mesma sequencia q tenho no AP1 em modo bridge? ou passar somente 1 ip para a repetidora e mandar todo controle me cima dela?
    caso passar todos os ips como faria na repetidora, qual configuracao devo fazer nela? bridge tbem?
    grato
    Rafael



  7. #7

    Padrão

    Eu tenho toda a rede em bridge, mas usando várias subredes para os clientes.
    Todos os meus equipamentos estao em uma rede e cada grupo de clientes está em uma rede diferente, mas todos os equipamentos estão configurados em bridge.

  8. #8

    Padrão

    Citação Postado originalmente por antoni Ver Post
    Eu tenho toda a rede em bridge, mas usando várias subredes para os clientes.
    Todos os meus equipamentos estao em uma rede e cada grupo de clientes está em uma rede diferente, mas todos os equipamentos estão configurados em bridge.
    Antoni, entao o certo e colocar as repetidoras fazendo controle de banda tbem? so para concluir, quero fazer um ptp com araya a 24km colocando um MK para retransmitir para os clientes e desse mesmo ponto colocar um ponto a ponto para atingir 35km da minha base, cada MK controla a banda q sai para as antenas ? certo?
    grato



  9. #9

    Padrão

    Acho que não é questão de certo ou errado, mas de preferência pessoal.,

    Prefiro controlar a banda no AP, para reduzir o tráfego no ptp. Imagine uma máquina com vírus enviando dados até o servidor a 11mb? Com controle de banda no AP, reduz muito o tráfego no ptp, aumentando a performance do ptp.

    Eu tbém tenho meus ptp c/ airaya e o mk como AP, configurado como bridge, fazendo apenas controle de banda, limitacao de conexoes simultaneas e alguns bloqueios no firewall (netbios e etc).

  10. #10
    xargs -n 1 kill -9 Avatar de sergio
    Ingresso
    Jan 2004
    Localização
    Capital do Triângulo
    Posts
    5.202
    Posts de Blog
    9

    Padrão

    Citação Postado originalmente por antoni Ver Post
    Acho que não é questão de certo ou errado, mas de preferência pessoal.,

    Prefiro controlar a banda no AP, para reduzir o tráfego no ptp. Imagine uma máquina com vírus enviando dados até o servidor a 11mb? Com controle de banda no AP, reduz muito o tráfego no ptp, aumentando a performance do ptp.

    Eu tbém tenho meus ptp c/ airaya e o mk como AP, configurado como bridge, fazendo apenas controle de banda, limitacao de conexoes simultaneas e alguns bloqueios no firewall (netbios e etc).
    Só uma sugestão... já que está tudo em bridge, configure um pppoe com tráfego apenas para o mesmo. Pelo menos evitará problemas com qualquer outro tipo de tráfego (virus, broadcast, netbios, etc..)



  11. #11

    Padrão

    Citação Postado originalmente por sergio Ver Post
    Só uma sugestão... já que está tudo em bridge, configure um pppoe com tráfego apenas para o mesmo. Pelo menos evitará problemas com qualquer outro tipo de tráfego (virus, broadcast, netbios, etc..)
    Até já tentei, no passado, antes mesmo de usar mikrotik, mas na época enfrentei alguns problemas e hoje, com tudo redondinho, tenho até medo de arriscar.

    Tenho também clientes com máquinas bem antigas, que acho que acabariam me trazendo problemas...

  12. #12

    Padrão

    aqui tambem tudo em bridge. porem mascara de ptp (32 bits), nao tenho problemas com broadcast storms (o grande problema dos virus)...