Ver Feed RSS

acris

Fermento online: liberdade e inclusão

Avalie este Post de Blog
Segunda-feira, dia garfieldiano por natureza, mas um bom dia para fazer um balanço depois de duas semanas de trabalho intenso no UEADSL e no EVIDOSOL/Ciltec-online. Montar um evento online tem sido um desafio desde 2007, quando o Texto Livre começava a trazer para o lado de cá estudantes de graduação e pós com maior ou menor interesse no mundo do software, livre ou proprietário.
Como tudo na internet, ou morre sem chegar a acontecer, ou cresce tanto que assusta. Porque os eventos do Texto Livre não param de crescer? Eventos novos aparecem todo dia, tanto a academia quanto o mundo comercial tem interesse nesse tipo de investimento, evidentemente motivos diferentes e variados.
O calor de um evento é medido pessoalmente, pelas trocas que fazemos.
Já participei de eventos acadêmicos com milhares de pessoas e com 50 apresentações acontecendo ao mesmo tempo. Em cada sala, os palestrantes palestravam praticamente uns para os outros, 4 ou 5 gatos pingados que foram colocados juntos por outrém, não por seus interesses. A sala lotada do palestrante famoso deixava muita gente de fora, gente que, na maioria dos casos não entrou em outra sala para assistir outra coisa, preferiu ficar entulhada no burburinho do corredor no meio de outros descontentes que também não puderam entrar.
A sensação é de estar à margem, tanto para as palestras vazias quanto para os excluídos no corredor.
Isso acontece num evento online? Pode acontecer.
Gostamos de pensar que o chamado "mundo virtual" não tem limites. Um mundo de fato virtual não teria, mas isso não existe, mais uma quimera da publicidade. Lembro de propagandas de empresas provedoras de internet, adoram falar no tal mundo sem limites...
Papo furado. Uma pessoa pode ser excluída porque sua conexão não é capaz de transmitir som e imagem ao mesmo tempo, com o peso de uma webconferência. Ou porque faltou luz no prédio. Ou porque deu netsplit na rede. Ou porque não sabe lidar com tantas janelas... Ou porque não aprendeu a lidar com fuso horário. E tantos outros motivos.
O Texto Livre passou por diversos problemas tentando disponibilizar acesso via navegador ao IRC para quem não tivesse cliente instalado em sua máquina. Até o palestrante já foi expulso da sala lotada por problemas com a rede, que não conseguia entender aquele monte de conexões com mesmo IP, por exemplo.
Foram anos de conversa e pesquisa até achar um equilíbrio entre um cliente web satisfatório e simples e o entendimento com a Freenode (que passou por um aprendizado nosso sobre o funcionamento da rede).
Hoje a parte sincrônica do Evidosol/Ciltec está estável e recebe pessoas do Brasil e do exterior em palestras acaloradas e entusiasmadas. A sensação de quem participa é de inclusão, é de que "nesta sala sempre cabe mais um". Nem mesmo a necessidade de moderação do chat é percebida como limite, pois sempre há espaço para perguntas.
O entusiasmo, no entanto, precisa lidar com o limite de tempo. Não dá para responder todas as perguntas e, quanto mais perguntas respondemos, menos profundas as respostas. Foi em função deste espaço e da importância da interação pós-palestra que o evento ganhou um ambiente assíncrono, no qual este ano muitas palestras foram, digamos assim, proferidas.
Eu mesma optei por apresentar no fórum. Queria sentir na pele a diferença, já que sempre apresento no chat (adoro o chat!). E a surpresa foi incrível: o que ganhei em interação ultrapassou e muito a expectativa. Foram dois dias de interação, interação profunda. Diferente do chat, onde as perguntas e as respostas precisam ser pontuais, no fórum pudemos aprofundar algumas questões.
Mas não estou satisfeita ainda, quero experimentar mais. Acho que um dia para uma palestra assíncrona é pouco. Acho que fechar os dias do Evidosol/Ciltec dentro dos mesmos 3 dias de chat é um limite desnecessário e que inibe justamente o que foi melhor no fórum: a possibilidade de aprofundar a interação. Temos muito que aprender ainda.
Como será o próximo Evidosol? Estamos todos ligados, pensando, discutindo.
Para nós, você importa, cada um importa, afinal é a interação que faz da nossa vida na web uma vida, que faz dos nossos eventos, eventos. O que eu vim perguntar hoje é: como você queria que fosse o próximo Evidosol?
Quem você quer assistir? Como?

Atualizado 29-06-2011 em 11:33 por acris (parágrafos)

Categorias
Artigos

Comentários


+ Enviar Comentário





Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L