Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #7

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    Com bullet da ubnt passa em banda b 8mb full se tiver em ccq 95, e -70dbm

  2. #8

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    nunca consegui mais que 6, e a latência nas alturas. parabéns tens um print ai pra gente ver??



  3. #9

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    Entendi perfeitamente agora. Obrigado a todos que puderam me ajudar!

  4. #10

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    Citação Postado originalmente por lcesargc Ver Post
    nunca consegui mais que 6, e a latência nas alturas. parabéns tens um print ai pra gente ver??
    No ponto /multiponto Já vi chegar no patamar de 8 mas é muito raro... não serve como parâmetro a ser perseguido. 6 já é pedir muito e isso em b/g
    E daí tenho uma outra dúvida relacionado... Se "teoricamente" é 11mbps com 5.5 para up e idem para down, caso o up não seja utilizado na plenitude há a possibilidade de atingir mais tráfego de download?



  5. #11

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    @1929 "E daí tenho uma outra dúvida relacionado... Se "teoricamente" é 11mbps com 5.5 para up e idem para down, caso o up não seja utilizado na plenitude há a possibilidade de atingir mais tráfego de download?"


    estava comentando no modo b only. agora quanto a sua duvida acho q nao , imagino up e down como duas canalizações independentes, se e de 11 ou de 5 só passa no maximo teorico isso.posso estar errado mais e assim q penso

  6. #12

    Padrão Re: Dúvida sobre data rate

    Pode usar data rate diferente em RX e TX, mas se usar o mesmo data rate, e o rádio for bom, é o mesmo UP e DOWN.

    11Mbps é o data rate com todos os dados de preambulo e cabeçalhos de pacotes, passam de fato 11Mbps, mas... a parte desses dados que envolve o pacote do cliente (Payload, ou "carga útil") é de uns 4 a 4,5Mbps nesse caso.

    O throughput (Tráfego real) geralmente fica em cerca de metade do data rate.

    Não que o data rate minta, é que ao redor de CADA pacote tem MUITA coisa, tem bit redundante, tem o cabeçalho extra, tem a criptografia, tem as trocas de chaves de criptografia, enfim, é tipo um motoboy levando uma carta de 1 folha, essa folha de 2 gramas de peso vai andar 20km com um livro de gasolina, mas esse gasto não é pela folha, é pelo resto do conjunto de transporte de dados (Se vai levar uma folha de 2g ou uma sogra de 100kg nada muda, vai andar quase do mesmo jeito).

    Até chegar no momento de enviar os dados do cliente tem muita coisa antes, o "data" está lá no final de uma série de cabeçalhos:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         mixed_mode1.gif
Visualizações:	83
Tamanho: 	12,0 KB
ID:      	64933
    Mas antes de enviar isso, e depois, tem outras trocas de dados que não levam dados de ethernet, tipo perguntar se está pronto pra receber, receber o checksum (Confirmação) do pacote enviado antes, são várias atividades que o tráfego chamado "data rate" engloba, enquanto o tráfego chamado "throughput" é só os dados do cliente (Só o pacote TCP/IP).

    Usando modo G, se usar o data rate de 12Mbps, ele é um pouco mais eficiente, chega mais fácil em 6Mbps de thoughput, 18Mbps de data rate pra mim dá até 10Mbps de throughput. Mas o data rate de 54Mbps nunca vi passar de 23-24Mbps, mas o normal é ficar nuns 20Mbps.

    O modo N também varia, MCS2 de 19Mbps transporta 10Mbps de throughput, mas MCS3 de 26Mbps não vi passar de 14Mbps de throughput, então não tem uma relação exata de percentual, e varia porque CADA data rate tem uma quantidade de pontos na quadratura do esquema de modulação (2, 4, 8, 16, 64) e tem percentuais de dados redundantes diferente, cada data rate serve pra um sinal diferente, um data rate mais baixo funciona com sinais mais baixos, mas transporta menos bits por MHz ocupado (Digamos que um carro que aceita gasolina batizada ocupa 2 faixas de uma pista, anda a 40km/h, mas nunca falha. Já a moto que vai a 180km/h e ocupa só meia faixa exige gasolina pra lá de limpa. Se você não tem gasolina limpa (Se não tem sinal alto o suficiente) não dá pra usar o mesmo mais rápido, tem que usar o que funciona naquele meio, por mais que desperdice espaço)

    Por experiência digo: Onde o modo B funciona bem, também funciona o modo G no data rate de 18Mbps (Que lega uns 10Mbps), e também funciona o modo N no data rate de 26Mbps (Que leva uns 14Mbps de throughput). Ou seja, dá pra multiplicar por 3 o throughput que se consegue com o mesmo nível de sinal (Comparando B com N). Também, 802.11B é padrão desenvolvido lá por 1999, naquela época mal e mal tínhamos modens 56Kbps pra usar (A regra ainda era modem ISA de 33,6Kbps), o data rate de 1Mbps levando seu 256Kbps de throughput já seria 4x mais rápido que 90% dos modens no mercado, na época era um avanço gigante, era lento comparado às placas 10M (Que de fato trafego quase 10Mbps de throughput, já que não precisam encriptação porque não tem como capturar os dados no ar) mas em 1999 ainda tinha muita placa com cabo coaxial ou ethernet a 1Mbps. Cada protocolo vem pra uma era, o padrão N que com 2 antenas e canal de 40MHz só concorre com rede cabeada 100M, e o protocolo AC precisa 3 ou 4 antenas e canal pra lá de largo com 80MHz, pra ser chamado de "wifi gigabit", com só 20MHz de largura e só 1 antena não tem muito como passar de uns 25-30Mbps de throughput.

    E na maioria dos hardwares se você faz muito upload o download cai, se você compra um roteador por menos de R$ 300 você está comprando um produto básico, e não um bom. Um ótimo roteador vai dar upload e download iguais, mas um roteador básico não, isso é culpa da falta de poder de processamento dos hardwares baratos, não é "defeito" do padrão wifi. Tem roteador cujo processador é uma coisinha dessa de US$ 5:
    http://www.ebay.com/itm/1-x-New-ATHE...-/231601699964
    Compara com o preço de um processador i5. É uma diferença enorme no preço e no poder de processamento, não tem nem como comparar, roteador tem poder de processamento baixo pra caramba pro tipo de tráfego que levam (Ou: "Parece pouco, mas eles fazem milagre pelos US$ 5 em processador").