Página 9 de 10 PrimeiroPrimeiro ... 45678910 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #49

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alexandrecorrea Ver Post
    o para raio tem q ficar isolado da torre... e a caixa hermetica como tambem as antenas.. todas com isoladores.. evitando contato direto com a torre..

    a torre estando fixada no chao... ja eh um "para-raio natural" ...
    Cheguei tarde no post.. mas é uma das maiores imbecilidades que já ouvi.. " para raios natural" é a torre".

    To cansado.. depois comento !!!

  2. #50

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Josue Guedes Ver Post
    Gente, acho melhor vocês se informarem antes de postarem algo aqui, procure pessoas que entendem mesmo, estou falando de engenheiros, gente que está em campo e conhecem as novas tecnologias e normas. Para vocês terem idéia, os novos projetos de para-raios utilizam a própia torre como descida, não tem cabo. Isso mesmo, pesquisem e verão o que estou falando.

    Bom, agora sugiro a todos que deem uma lida na norma para contrução de para-raios.

    http://www.crea-mt.org.br/normas/NBR%205419.pdf

    Como eu disse anteriormente tudo aterrado no mesmo circuito, tudo que você prescisa de aterrar prescisa ir para o mesmo terra. Para-raios, Geladeira, Router board e até a gaiola do papagio. A norma manda aterrar até as ferragem das vigas de um prédio.

    Pelo que entendo não é possível isolar um raio, então temos que fazer ficar tudo no mesmo circuito para que não ocorra um diferença de potencial e cause a queima dos aparelhos. É o que acontece quando o pássaro pousa em um cabo de alta tensão. Como ele está fazendo pate do mesmo circuito, ele não sofre descarga alguma.

    Foi a coisa mais inteligente que ouvi até agora... e segundo nossos serviços pela embratel e outros... essa é a ordem !!! tudo no mesmo potencial.. quem quiser pesquisar no google (diferença de potencial -- DAP)

    Abraços



  3. #51

    Talking

    Citação Postado originalmente por Josue Guedes Ver Post
    Gente, acho melhor vocês se informarem antes de postarem algo aqui, procure pessoas que entendem mesmo, estou falando de engenheiros, gente que está em campo e conhecem as novas tecnologias e normas. Para vocês terem idéia, os novos projetos de para-raios utilizam a própia torre como descida, não tem cabo. Isso mesmo, pesquisem e verão o que estou falando.

    Bom, agora sugiro a todos que deem uma lida na norma para contrução de para-raios.

    http://www.crea-mt.org.br/normas/NBR%205419.pdf

    Como eu disse anteriormente tudo aterrado no mesmo circuito, tudo que você prescisa de aterrar prescisa ir para o mesmo terra. Para-raios, Geladeira, Router board e até a gaiola do papagio. A norma manda aterrar até as ferragem das vigas de um prédio.

    Pelo que entendo não é possível isolar um raio, então temos que fazer ficar tudo no mesmo circuito para que não ocorra um diferença de potencial e cause a queima dos aparelhos. É o que acontece quando o pássaro pousa em um cabo de alta tensão. Como ele está fazendo pate do mesmo circuito, ele não sofre descarga alguma.

    Josue Guedes,

    Concordo que a melhor forma é procurar um profissional para dirimir as dúvidas com relação ao projeto de para raios e assim é mais difícil de fazer algo que não tenha efeito sobre o problema.

    Isto independente do como e quanto. Entendo que é melhor pensar a longo prazo do que no hoje.

    Agora só uma correção quanto ao pássaro. Ele não leva choque porque a distancia entre as patinhas dele até o outro fio tendo como meio o ar tem uma resistência dielétrica muito elevada o que não permite que ocorra uma corrente fluindo pelo "corpitcho" dele até o outro fio fechando o circuito.

    Isto vale para os humanos também, hehehehe.

    Abraços,

  4. #52

    Exclamation

    Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Foi a coisa mais inteligente que ouvi até agora... e segundo nossos serviços pela embratel e outros... essa é a ordem !!! tudo no mesmo potencial.. quem quiser pesquisar no google (diferença de potencial -- DAP)

    Abraços

    Mesmo que esteja tudo no mesmo aterramento do para raios ainda existe a possibilidade da queima dos equipamentos devido a intensidade da descarga elétrica pela indução nos condutores.

    Lembrem-se que a questão do mesmo aterramento pode, dependendo do projeto, não ser a melhor forma de realizar a proteçao.

    Abraços,



  5. #53

    Padrão

    Olá te enviei uma documentação sobre aterramento por email espero que te ajude.


    Att, [email protected]

  6. #54

    Padrão

    Eu estou acompanhando esse debate a tempos, e existem normatizações a respeito disto, oq o amigo falou sobre indução é algo coerente e imprevisível... na verdade o bom aterramento ele visa minimizar os danos, mas não os exclui por completo.. pode ser o melhor atteramento do mundo.,...

    Aqui eu faço assim... não adianta usar 12 barras de cobre se as distancias não são iguais entre elas.... o meu aterramento foi feito obedecendo uma normatização e por 8 anos nunca tive nenhum equipamento queimado por ráios, mas isso pq o meu foi projetado para minha situação..

    Quando ao fato do amigo dizer que deve-ter um aterramento para a torre e outro pros equipamentos tudo vai depender da distancia dos equipamentos do para-raio, simpelsmente por causa da área de "cobertura" do para raio que é o dobro de sua altura, por exemplo se sua torre tem 50 m, vc vai cobrir uma área de 100 metros apenas não mais que isso. se sua "casa" da torre ficar mais do que isso ai sim vc precisará fazer 2 aterramentos...

    Vou mostrar como fiz o meu aqui pela figura em anexo... e aterrem tudo nesse mesmo aterramento... que vc tiver a usar na casa dos equipamentos, e aterrem todos os equipamentos da torre no cabo que sobre do para raio... que deve esta no topo da torre acima de qualquer equipamento..

    outra recomendação é use aterramentos nos cabos RF ligando na mesma cordoalha do para-raio para aterrar...
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         aterramento.jpg
Visualizações:	445
Tamanho: 	142,0 KB
ID:      	4478