+ Responder ao Tópico



  1. #13

    Padrão

    Eu tbm estou com esta dúvida cruel quanto a parceria SCM, pelo que entendi, a legalidade se dá pelo contrato onde a Conveniada declara que todo seu imobilizado pertence ao provedor de acesso, como o SCM vale para todo território brasileiro, possibilita essa atuação, a minha dúvida é, se no futuro a Anatel corrigir essa brecha, e forçar todos a terem uma SCM própria, mesmo que não aconteça, os donos da SCM podem querer tomar posse do que são deles, ou seja, "Seu provedor".

  2. #14

    Padrão

    Citação Postado originalmente por LordNycon Ver Post
    Eu tbm estou com esta dúvida cruel quanto a parceria SCM, pelo que entendi, a legalidade se dá pelo contrato onde a Conveniada declaa que todo seu imobilizado pertence ao provedor de acesso, como o SCM vale para todo território brasileiro, posibilita essa atuação, a minha dúvida eh, se no futuro a Anatel corrigir essa brecha, e forçar todos a terem uma SCM própria, mesmo que não aconteça, os donos da SCM podem querer tomar posse do que são deles, ou seja, "Seu provedor".
    Cara isso ai não é brecha. E uma modalidade de serviço, resta saber como operar nesta modalidade pois as resoluções são bastante complicadas.

    Essa questão de todos terem scm não se aplicaria pois, você pode terceirizas as vendas e manutenção de clientes e continuar prestando SCM. Como as teles fazem.

    Algum funcionarios da tele assalariado dela já esteve ai no seu provedor??? não quem faz essa parte são empresas terceirizadas.

    Sobre a questão da posse dos equipamentos realmente e complicada, mas como a resolução autoriza a locação de estrutura de terceiros, isso ai não seria problema. O negocio é consultar um bom advogado que conheça de Telecom, pra analisar o contrato de parceria.

    Abraço



  3. #15

    Padrão

    rogeriosims tenho que concordar com voce vc nao esta locando licenca e sim para a anatel vc esta terceirizando os sericos e vc e responsavel pelos clientes e os clientes estao com contratos em seu nome ,cara show de bola otima essa , nao teria problemA ALGUMPERANTE ANATEL
    Última edição por eliasdominick; 22-04-2009 às 23:00.

  4. #16

    Padrão

    Citação Postado originalmente por eliasdominick Ver Post
    ja entendi na verdade nao existe lcacao scm ,vc sque possuem suas scms cadastram as bases em seus nomes e perante a anatel elas sao suas entao nao existe aluguel nenhum..
    É isso mesmo.
    O que o companheiro citou lá em cima, está realmente no site da Anatel. Mas veja que diz: quem tem SCM só com o objetivo de alugar...
    Não é o casa das parcerias sérias.
    Havendo um contrato em nome do SCM e emissão de notas fiscais de telecomunicações, se a base está em nome do SCM, tudo bem. O serviço de manutenção, autenticação e outros relacionados, é serviço de valor agregado SVA, e a legislação permite isso. Permite até a terceirização como o Rogerio citou.
    Se restar dúvidas, consultem a tabela de códigos CNAE. Ali se encontram todas as atividades do país.
    E lá tem
    SCM cod 6110-8/03 -

    - os serviços de comunicação multimídia - SCM prestados em âmbito nacional e internacional, no regime privado, que possibilitam a oferta de capacidade de transmissão, emissão e recepção de informações multimídia, utilizando quaisquer meios, a assinantes dentro de uma área de prestação de serviço, caracterizando-se como serviço fixo de telecomunicações de interesse coletivo


    Provedor de internet cod 6190-3
    - os provedores de acesso às redes de comunicação, ou seja, as atividades que possibilitam o acesso direto de usuários às informações armazenadas em computadores, produzidas ou compiladas por terceiros, através de redes de telecomunicações tais como os provedores de acesso à internet
    - os provedores de voz sobre protocolo internet (VOIP), ou seja, as atividades de transmissão de voz digital pela rede internet, com a utilização do protocolo IP (voz sobre IP)
    -
    os revendedores de outorgados dos serviços de telecomunicações
    ...

    ...

    Esta última citação de "revendedores de outorgados" deixa bem claro que o provedor pode fazer um contrato com o SCM de terceirização.

    Pessoal, deem uma boa lida na tabela CNAE e vejam se não está claro que pode terceirizar, além daquilo que o Rogerio já transcreveu da resolução.

    Uma das provas que os serviços não se confundem é que a REceita Federal já aceita o codigo 6190-3 provedor de internet como supersimples. E SCM não é aceito em supersimples.
    Agora, que fique bem claro. Toda a responsa do serviço é de quem tem SCM.

    E tem que haver um contrato com valor estipulado para este serviço de SCM, pois sobre ele incide taxas mensais que precisam ser pagas, senão a Anatel fica sem a receita. Daí eles vem prá cima.

    E por favor, vamos deixar de usar o termo "parceria". Ele está muito desgastado perante a Anatel, pois no passado recente a maioria dos outorgados não tinha um contrato com o assinante, só um contrato de aluguel com valor mensal fixo.
    Não deve ter um valor fixo, pois isso pode caracterizar "aluguel". O valor tem que ser sobre o serviço prestado, ou seja sobre cada contrato com assinante.
    O termo que tem sido sugerido é "Agente", já que você vai agenciar assinantes para o outorgado de SCM.
    No momento em que o tráfego sai da rede privada que é responsa do SCM e entra no servidor que autentica e joga na internet ele deixa de ser responsabilidade da SCM e passa a ser responsabilidade do provedor. E é considerado SVA. E SVA a Anatel não quer e nem pode fiscalizar.
    Eu não sou advogado para traduzir isto em legislação, mas nas minhas palavras simples e grosseiras é isso que acontece.
    Eu contatei mais de 50 empresas de SCM. Analisei, ponderei cada modalidade, telefonei para Anatel e a conclusão que cheguei é esta.
    Teve empresa que de tanto eu perguntar, acabou pedindo água e caindo fora e me mandando procurar outro. Talvêz me achassem chato. Mas o meu também está na reta. Como é que eu não vou perguntar e testar todas as possíveis complicações?
    Se uma empresa de SCM facilitar as coisas pra obter o agente(parceiro) o deles vai estar na reta e o meu também. Então partam do princípio: se a coisa for fácil de mais, se o SCM começar a dizer: isso a gente resolve... não tem problema..., etc. cuidado.

    Vou fazer meu contrato de Agente, e se eu der com os burros n'agua, vai ser por minha conta e risco. Ninguém me passou a conversa. Sê der zebra, não virei aqui reclamar de emprea A ou B, quanto a modalidade aplicada. Se der zebra com a Anatel, será por culpa conjunta entre o SCM e eu, já que debati todos os prós e contras com o SCM.



  5. #17

    Padrão

    Perfeito 1929,

    Você complementou brilhantemente o topico.

    Abraço

  6. #18

    Padrão

    "1929" parabéns pelo seu trabalho no fórum, minha opinião: para os Provedores de acesso que realmente tenham as SCM, podem realmente terceirizar os serviços, isso é legal perante a Anatel, as grandes empresas de telefonia fazem isso, um exemplo aqui em Goiás, o provedor ADSL é a BRT, TELEMONT presta serviço de instalação e manutenção do sistema, ou seja a BRT e dona de toda estrutura, ela decide se a TELEMONT continua prestando serviços, agora trazemos isso para nosso meio. os proprietários de SCM podem ter agentes em todo Brasil, mas a estrutura do agente pertence ao proprietário da SCM, o agente simplesmente trabalha para o dono da SCM, essa foi a "brecha" que citei, o perigo que eu vi foi os donos de SCM no ato de parceria passariam a ser dono da estrutura que o agente possui, em contrato eles podem tomar posse dessa estrutura no futuro. por favor alguém me corrija se eu estiver errado.