+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por jpjust Ver Post
    Aahhh, maluco. Você pensa como eu

    Comecei por aqui: Madwifi

    A partir dos textos dessa página, dá pra pegar como o madwifi funciona e sair mexendo.
    MAD para mim é "destruição mútua assegurada" hehehehe!

    Brincadeiras a parte, é uma pena meu conhecimento não chegar nem aos pés do de vocês para ver esse madwifi mais de perto. Mas deu para sentir que as possibilidades são muito grandes.

    Alguém citou a pouco sobre SNR. O que eu posso dizer é que fomos instalar num cliente, lugar ruim, e deu sinal -84 a -90. Deu até medo e queriamos descer tudo e ir embora. Mas para surpresa nossa, a pessoa está llá navegando que é uma beleza e até é um dos nossos melhores propagandistas.
    Bullet2 + antena de grade de 25dbi. Mas uma coisa que tenho notado em todos ubiquiti, a leitura de nível de ruido é sempre muito baixa que chego até a desconfiar da exatidão, sempre dando -95 a -96.

  2. Jorge e JPJUST, como é bom falar a mesma língua. Discussão técnica de alto nível e bem fundamentanda. Sem mágica, estórias transcedentais ou blá-blá-blá.

    Saudações,

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Vamos por partes :

    1 - Celulares usam protocolos sem contenção (TDMA, FDMA e CDMA etc).
    2 - Ethernet usa protocolo com contenção (CSMA/CA).

    Pois bem, nos protocolos sem contenção a janela de transmissao do aparelho é predeterminada. Nos baseados em contenção a janela é aleatória.

    No celular, então, a potência de saida da ERB e o ganho de recepção são ajustados conforme o cliente. Mas por que ela consegue fazer isso ? Por que os protocolos de acesso ao meio (MAC) permitem que a base SAIBA QUANDO um ou outro cliente vão transmitir (Ele pode até não transmitir, mas se transmitir, será sempre na mesma janela), assim podendo PREEMPTIVAMENTE regular o ganho de entrada do receptor conforme a necessidade do cliente.

    Por que o o que o Gilvan falou não faz sentido ?

    Por que no wireless a BASE não tem como saber QUANDO o dito cliente (STA) vai transmitir, logo, ela não tem como se ajustar !

    Quando o pacote do cliente chegar, AI SIM a base vai saber quem foi que transmitiu, mas então, o pacote já vai ter sido transmitido.

    O mais próximo disso que podemos chegar no wireless seria regular a potência de SAIDA do nosso radio conforme o cliente para quem vamos mandar o pacote (Boa parte dos chipsets atheros pode fazer isso).

    Por que a equalização de antena do Sr. Gilvar não faz sentido ?

    Por que o que ele quer obter depende de potências/ganhos constantemente regulados, em intervalos de tempo, para compensar a DINAMICA dos ruídos (Potencia na entrada não é o que importa, o que importa é a relação dessa potência com o RUIDO - SNR).

    Portanto, uma "equalização" ESTÁTICA como o Sr. Gilvan propõe, não faz sentido.

    Outro ponto é que, se tivessemos como usar equalização dinâmica - Por exemplo, mudando de CSMA/CA para TDMA, como é possível com alguns produtos atheros, tornando o protocolo deterministico, e com isso regular o ganho de entrada e a potência de saída do AP dinamicamente, ainda assim isso não significaria grande coisa no WIFI, pois a granularidade das modulações que possuímos não tiraria vantagem disso.

    Como eu disse, os ruidos não cooperam, não é pq voce equalizou a potência (signal strength) de todos os seus clientes em relação à sua base que o ruido vai ficar equalizado...

    As fontes de ruido em 802.11 são muitas, incluindo ai o famigerado multi-path, que depende de fatores variáveis que estão foram do controle dos instaladores.

    Tentar fazer a relação de ondas estacionárias se aproximar de 1:1 eu até acho legal. Mas qualquer coisa além disso é sem sentido.

    O Sr. Gilvan alega sintonizar as antenas. Não sei como ele faz isso, até porque ruído não é apenas sinal que entra no rádio por, sei la, algum tipo de deficiência na seletividade do dito cujo... O ruido esta presente TAMBEM no canal que desejamos sintonizar, dai que, sintonizar a antena, não vai reduzir isso.

    Outra coisa, ter uma antena sintonizada para um canal especifico não é prático. E se eu quiser mudar de canal ? Vou jogar a antena fora ? Sintonizar tudo de novo ?

    Se alguem quer "resolver" os problemas do wireless, pode pensar em outro meio, pois não está na camada fisica.

    O maior problema do protocolo 802.11 esta no MAC, medium access control, que não levou em consideração o fato de que, na prática, usamos 802.11 como uma rede em estrela e não um barramento.



  3. Ótimo,

    Alguém aqui conseguiu explicar como funciona a transmissão dos celulares.

    Alguém mais vai querer comparar rede TDMA como WIFI ?

  4. Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Vamos por partes :

    1 - Celulares usam protocolos sem contenção (TDMA, FDMA e CDMA etc).
    2 - Ethernet usa protocolo com contenção (CSMA/CA).

    Pois bem, nos protocolos sem contenção a janela de transmissao do aparelho é predeterminada. Nos baseados em contenção a janela é aleatória.

    No celular, então, a potência de saida da ERB e o ganho de recepção são ajustados conforme o cliente. Mas por que ela consegue fazer isso ? Por que os protocolos de acesso ao meio (MAC) permitem que a base SAIBA QUANDO um ou outro cliente vão transmitir (Ele pode até não transmitir, mas se transmitir, será sempre na mesma janela), assim podendo PREEMPTIVAMENTE regular o ganho de entrada do receptor conforme a necessidade do cliente.
    Entenderam porque não dá pra comparar uma com a outra?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Por que o o que o Gilvan falou não faz sentido ?

    Por que no wireless a BASE não tem como saber QUANDO o dito cliente (STA) vai transmitir, logo, ela não tem como se ajustar !

    Quando o pacote do cliente chegar, AI SIM a base vai saber quem foi que transmitiu, mas então, o pacote já vai ter sido transmitido.

    O mais próximo disso que podemos chegar no wireless seria regular a potência de SAIDA do nosso radio conforme o cliente para quem vamos mandar o pacote (Boa parte dos chipsets atheros pode fazer isso).
    Regular a potência e dimencionar o conjunto cabo/antena.


    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Por que a equalização de antena do Sr. Gilvar não faz sentido ?

    Por que o que ele quer obter depende de potências/ganhos constantemente regulados, em intervalos de tempo, para compensar a DINAMICA dos ruídos (Potencia na entrada não é o que importa, o que importa é a relação dessa potência com o RUIDO - SNR).

    Portanto, uma "equalização" ESTÁTICA como o Sr. Gilvan propõe, não faz sentido.
    Se não temos equalização dinâmica, porque não podemos amenizar o problema com a equalização estática?
    .
    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Edit3: No 802.11g temos 1, 2, 6, 9, 12, 18, 24, 36, 48, 54mbit/sec disponíveis (Data Rates). Pois bem, se eu consigo instalar a antena com SNR suficiente para 48mbit, mas inferior a 54mbit, e todos os meus clientes estão na faixa entre 48mbit e 54mbit, todos vão enlaçar a 48mbit/sec, mesmo que seus SNR sejam diferentes, compreende ? Não há necessidade de equalizar, e sim de colocar todos na mesma faixa de SNR. Em parte o Sr. Gilvar tem razão, mas o que eu quero dizer eh que não há necessidade para essa paranóia. (Tá complicado explicar onde o Sr. Gilvan esta errado, mas consiste na insistencia em fazer todos terem o mesmo EXATO Signal-Strength, e chamar isso de lençol eletromagnético e outros merchandisings. Não há nenhum mistério. Basta, na instalação, você detectar qual a velocidade normal do aparelho - Navegando - para determinar que o ponto foi ou não bem instalado e proceder com a mudança da posição da antena se não for).

    Regra : Faça com que todos os aparelhos fiquem na mesma forma de modulação (Esqueca SNR por um instante), Ex: Todos em 6mbit/sec, ou todos em 48mbit/sec. Tome o aparelho com a menor velocidade por padrão. Se estão conectando a 1mbit/sec e isso é muito lento, visite a instalação com 1mbit/sec e verifique se há algo a ser feito para melhorar a qualidade, levando-a à velocidade padrão desejada.

    Pronto, temos um "lençol eletromagnetico" do jeito que o Sr. Gilvan falou, sem osciloscópio, gerador de sinal, nem a gambiarra toda.
    Progressos ... já estamos concordando: mesmo SNR, instalação ... instalação? Precisa cuidar na instalação da antena? Opa, Gilvan, o pessoal tá começanda a se preocupar com a instalação da antena.



  5. Citação Postado originalmente por marcos do vale Ver Post
    Ótimo,

    Alguém aqui conseguiu explicar como funciona a transmissão dos celulares.

    Alguém mais vai querer comparar rede TDMA como WIFI ?
    Continuo comparando sim. Sabe qual o problema? Estamos usando uma tecnologia com protocolo para uso interno em ambiente externo, saturado de interferências e ruídos. Não tem milagre, lençol digital nem nada que faça o Wi-Fi funcionar a partir de um certo momento, onde tem trocentas redes compartilhando o canal.

    E se não desse pra comparar TDMA com Wi-Fi, a UBNT não teria criado o AirMax.






Tópicos Similares

  1. Cópia física de HD em larga escala
    Por laralc no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 2
    Último Post: 08-05-2006, 14:32
  2. Link dedicado para pessoa FISICA!?!
    Por daniel_tux no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 29-11-2005, 21:11
  3. logica x fisica
    Por alesandro no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 11
    Último Post: 24-02-2005, 14:03
  4. Tela Azul com estações Windows ME
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 27-08-2003, 11:23
  5. Memoria Fisica..
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 13
    Último Post: 11-02-2003, 22:26

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L