Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Obrigado a todos por responderem.

    Somente para tentar explicar um pouco mais, acredito que tenha ficado mal explicado a situação, não tenho a menor intenção de criar uma provedora de internet, ou sair instalando torres de transmissão, o que pretendo fazer é colocar uma antena omnidirecional no telhado do meu prédio (4 andares, existe mais uns 11 iguais ao meu em volta) e jogar APENAS 2mb de sinal aberto para quem quiser usar, no máximo vai a uns 30 ou 40 metros, quem achar que o sinal está ruim ou a velocidade esta baixa, simples, assine com uma empresa que forneça algo melhor, até porque sera 2mb para muitas pessoas que vão conectar, entendem? Não tenho a intenção de acabar com o trabalho de ninguém ou passar a perna.


    Muito obrigado a todos que explicaram bem, com calma e sem agredir ou julgar.


    PS: Muito legal a historia da Meraki, gostei de conhecer a historia.

  2. #22

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Citação Postado originalmente por daffymarco Ver Post
    o que pretendo fazer é colocar uma antena omnidirecional no telhado do meu prédio
    Se colocar omni no telhado do prédio as pessoas vão precisar estar num helicóptero para pegar seu sinal. Pesquise sobre o ângulo de abertura vertical dessas antenas e veja essas esquematização:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         diagrama_antena_omni_horizontal_vertical.jpg
Visualizações:	71
Tamanho: 	13,8 KB
ID:      	53420



  3. #23

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Pilotos de helicoptero também são filhos de Deus e precisam de internet gratis :-)

    Se alguém está pensando no que tem de especial nas antenas do projeto Loon do Google (Internet via balões), tem o mesmo que muito provedor: Rocket M5 fazendo PTP com o solo, usando uma conjunto de meia duzias de patch como antena (Angulo tipo 30-40°), e Rocket M2 liberando o sinal pra terra, também com antenas patch comuns (14-16dB, 90-100° cada).

    Como o troço está no ar, está pra cima de todos, não tem nada na zona de fresnel, então 20Km de alcance é "facil" (Segundo relatos, os testes na Nova Zelandia e Australia foram com coisa tipo 200-300mW, com MCS3 ou 4 no balão e MCS0 na base (Wow, eu insisto nisso faz tempo, quase tive um orgasmo que ouvi que o Google usou MCS3 ou 4 e base com o menos MCS possível!).

    As antenas de chão do projeto Loon são apenas 1 antena patch quadrada, ganho de uns 12-15dB, abertura de uns 90° com ganho decente, virada exatamente pra cima, fixas.

    (Esses dados só dá pra chutar pelas fotos, e no depoimento vago dos engenheiros, eles não divulgaram detalhamento do projeto, só tem entrevista de jornalista leigo, o pouco que saiu é isso, NADA de omni)

  4. #24

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Não usam omni no conceito como nós utilizamos.

    Mas com certeza a emissão lá de cima tem uma cobertura de 360º.
    E nestes globos que são colocados nas residencias não deu para ver direito mas parece que tem uma anteninha tipo path panel virada pra cima mesmo. E daí, via cabo desce para o usuário.
    https://www.youtube.com/playlist?lis...2w0pKVlwzlwMrs



  5. #25

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Isso, logo que saiu o projeto o pessoal no forum da UBNT já arranjou fotos com o que claramente é um rocket:
    http://community.ubnt.com/t5/The-Lou...on/td-p/492565
    A antena da base está no video, ele fala que é patch (E dá pra ver), não tem outra coisa com patch sem ser o que temos em qualquer cpe, angulo de 30 a 90° dependendo do ganho, não tem omni em patch. Se entende que é 2,4GHz pelo tamanho da antena, um elemento tão grande em 5GHz teria que ter varios patch's lado a lado (2x2, multipatch), que tornam o angulo frontal pequeno demais, tipo 5° com ganho suficiente pra conexão a 20Km, com a idéia de uma balão a cada 100Km (Distancia lateral) você precisa uma antena mais aberta. Um patch 2,4GHz daquele tamanho tem 10-12dBi e angulo mais aberto, ou, aberto o suficiente, fora que nessa frequencia as nuvens não são um obstaculo tão problemático (Que em 5GHz são).

    No brasil andaram testando LTE neles, vide:
    http://www.wired.com/2014/06/google-...ns-year-later/
    Isso é bem diferente da proposta inicial, de usar aquelas bases vermelhas, parece que definiram que o brasil é muito pobre pra isso e precisa conexão direta com os smartphones (Porque todo Multilaser de R$ 149 tem LTE, claro, todo funcionário de escritório do google, com seus Nexus 5 e Moto X sabem disso...). Possivelmente a base amarela nas fotos é uma base LTE.

    Bom, nos balões o hardware não é muito citado, alguém já falou em UniFi Outdoor, mas omni tem angulo muito fechado, pra um balão a 65 mil pés (Menos de 20Km) não tem lógica usar omni, e antena isotropica... o que temos desenvolvido de isotropica (Antena que emite pra todo lado, pra cima, pra baixo, pros lados) é coisa tipo 4 ou 5dBi, e balão não precisa emissão pra cima ou pros lados, precisa emitir pra baixo, num angulo tipo 60 a 90° (Com 90° já vai longe demais lateralmente, 20Km de altura significa alcance de uns 28Km pra cada lado (Angulo de 45°), falam em largura de 40Km (Por isso um balão a cada 100Km lateralmente, uma falha de 20Km? Não, só um ponto de sinal ruim), mesmo com uma visada muito boa 50Km de alcance (A 45°) é muita coisa, vai cair em datarate pequeno, e a proposta não é apenas internet, mas alta velocidade constante!)

    Enfim, tudo aponta pra antena 90° nos balões, 90° no solo, Rocket M2 ou algo similar (UBNT com mimo) no solo. Nos balões... IMAGINO que descaracterizaram algum rocket cortando o VRM e colocando um VRM diferente (Digamos 4,2>3,3V), alimentado pelas celulas li-ion carregadas pelos paineis solares, isso otimiza muuuuuuito o gasto de energia. O equip. LTE testado no brasil é claramente muito maior que o testado na Australia e Nova Zelandia, provavelmente não tem celula LTE pequena como tem equip. 2,4 e 5GHz.


    Mas enfim... o caminho que o google tomou é muito similar ao dos provedores, antenas patch nos clientes e nas torres, equipamento comum, aposta na visada e baixos datarate (Não tem promessa de 300Mbps, mas sim de 5 ou 22Mbps) pra ter alcance, bem pé no chão.
    Essa proposta de balão com LTE testada no brasil eu estranhei muito, mas aí lí que conta com "ajuda" da Vivo e cia, e no final o texto oficial diz que "conta com as mesmas velocidades das conexões 3G no brasil", ou seja, esses 50Kbps que tenho nesse horario (1h da manhã). Tá explicado.

  6. #26

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Entendi sim Rubem... mas ainda acho que a cobertura é omni. Como eu disse não no conceito que temos de uma antena omni.
    Mas quando ela abre 60 ou 90º para baixo, a cobertura será omnidirecional em relação ao que está no solo.
    E como vem de cima, todos precisam mesmo de uma antena apontada para cima.
    A idéia é muito simples. O complicado é fazer isso funcionar.
    Aquele vídeo que mostra esquematicamente milhares de balões emitindo sinal achei o ponto nevrálgico do sistema.
    Mesmo que estejam a 20 mil metros de altura, como será feito o controle disso? Que risco isso acarretará mesmo não havendo tráfego aéro nestas alturas? Quem garante que eles não irão cair um dia e ameaçar o tráfego?
    Afinal, o espaço aéreo é nacional. Já o estratosférico é considerado internacional...



  7. #27

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Os balões tem sistema de controle de altura e GPS com bateria de emergencia e tal, uma bateria de lithium de 2200mAh é leve e mantém isso uma noite toda se o sistema mecanico de "controle" de altura falhar. A tendencia é subir demais de dia e descer demais de noite, por isso precisa um controle mecanico baseado em pressão, e um sistema eletronico pra ajuste fino já que a pressão varia.
    (Na 2ª guerra o japão usou balões com sistema mecanico e alguns foram mesmo do japão até os Eua (E isso é impressionante), se tivessem um sistema eletronico como podemos ter hoje eles poderiam derrubar os balões com precisão de poucos metros!)

    Hoje processamento com tomada de decisões já é barato (Vide campeonatos de futebol de robos, ping-pong com quadricopteros sem controle, etc), 1 balão sozinho tem mais dificuldades de decidir pra onde ir do que um bando de balões, nessa altitude não tem risco de um ir mais rapido que os outros, todos se movimentariam de maneira ordenada e equalizada entre eles.

    O tipo de material do balão é mole, e não fica esticado, em caso de dano ele cai lentamente. E VAI causar danos em baixo, não apenas "pode causar". A intenção é fazer manutenção controlada, com pouso previsto. Se houver dano grave o turbilhão na casa dos 15-18Km é grande, o material mole do balão (Paineis solares flexiveis e tal) não sobrevive em pedaços grandes). Mas balão caindo é tranquilo, todo dia tem duzias ou centenas de balões atmosféricos lançados mundo a fora, o material é recuperavel depois. Hoje é coisa simples ver balões sem controle inteligente subir e cair "inteiros":

    Tanto que o povo já tá fazendo sacanagem com isso:


    (Os projetos nacionais são mais "mambembes" ou pobres, patrocínio das alcalinas Duracell:
    http://www.ipmet.unesp.br/icaro/


    Aviação comercial fica na media a 10 a 12Km, limite da troposfera, no maximo 13Km em emergencias rapidas, a casa dos 20-21Km é mais ou menos a barreira prática pra vôo de longo alcance devido a pressão e oxigenio PRAS TURBINAS (18Km é a tropopausa, onde ventos somem) apenas agora em 2010 pra frente temos aviação militar com capacidade pra passar horas acima dos 20Km, antes disso nessa altitude só tinha manobra eventual, e os mísseis terra-ar geralmente tem alcance tipo 20-22Km justo por isso, nunca houve risco de aviação além dessa altitude (Stealth tem teto maximo e mínima rastreabilidade a 14Km, ir alto não é preciso, radar com alcance lateral de 500Km é normal, e 500Km pra cima já rastreia satelite, soyuz, estação espacial...).

    Vai de regra única coisa estável além da tropopausa é balão, os voos nessa altitude seriam apenas militares mesmo, e eventuais, um objeto de 4m a cada 100Km incomoda, mas aviação militar tem equip. pra determinar com exatidão a altura da tropopausa naquele ponto do mundo e ficar no meio dela (Porque os balões ficam uns 2000m acima) ou ir logo 3000m acima, enfim, quem vai a 20Km vai a 25Km sem problemas (Ou U2 vai a 26Km, é aquele do Top Gear excelente no espaço: . O balão ficaria pouco abaixo, olha o trabalho que dá levar avião até essa altura! Não é todo mes, os balões ficarão seguros)

    A uns anos eu fiz o calculo e cotação pra ver se balão a 50m ficaria mais barato que torre estaiada de 50m, e... nem é tão caro, pra quem não gosta de subir em torre pode ser uma boa :-)
    (Graças aos cilindros de helio da White Martins, e usar controle inteligente de pressão pra aproveitar calor de dia (Balão preto))

  8. #28

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Rubem, e quando um balão desses der pau no rádio? Como fazer a manutenção? ou será descartável?



  9. #29

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Citação Postado originalmente por Acronimo Ver Post
    assim que começa, depois ta colocando omni depois colocando 5.8 ai vem um monte de gente no under falando "dificil concorrer com o pessoal que divide adsl"
    Também não precisa ser neurótico kkk

    Eu vendo Internet e ofereço internet gratis em uma praça no centro da cidade, 2 linhas Velox 15 e 10 megas quem quiser usar é só ir até meu escritório levando o aparelho para eu cadastrar o MAC e ele já pode usar a internet. Depois das 11:30 quando as crianças saem do colégio, a praça fica cheia, as vezes tem gente usando até de madrugada, o que eu não aconselho pois so tem policiais na praça até uma 19 horas, a única reclamação que recebi por causa deste hotspot publico foi de um comerciante dizendo que estavam vendo material pornográfico, fiz alguns bloqueios e não tive mais problemas. Quem usa mais é criança, maioria deles com um padrão de vida bom e com conexão em casa, porem eles gostam de usar na praça junto com os colegas. Eu que pago maior parte do custo mensal e não entrei em falência.

  10. #30

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Rubem, e quando um balão desses der pau no rádio? Como fazer a manutenção? ou será descartável?
    A um tempo falavam em uso de 5 e 2,4GHz no mesmo balão, a impressão é que 5GHz seria pra PTP e pra intercomunicação entre balões, e se um falhasse teria a a outra frequencia pra usar, mas ultimamente estão falando apenas no uso de rocket M2, tanto pra PtMP como pra intercomunicação entre balões e com terra, então pelo visto eles estão pouco preocupados com emergencias, estão é querendo deixar o troço 50-100 dias no ar mesmo (São se não me engano 900m³ de helio, suficiente com sobra pra isso), pra depois "resgatar" em locais predeterminados pra reutilizar.


    Era pra se movimentarem a coisa tipo 10 a 30Km/h (300-700Km por dia), mas testaram em tempestade de altitude e olha o trajeto, 2 semanas da Nova Zelandia até a Argentina, no final 2700Km num dia:
    https://plus.google.com/+ProjectLoon/posts/BiynsHWsTeC

    A uns anos o Google requisitou um bloco gigante de IPV6, milhões de IP's mesmo, hoje suspeito que irão configurar um range pra cada radio/balão, e depender menos de conexões locais e mais da interconexão entre balões (Talvez por isso falam em troughput de 5 a 22Mbps, um Rocket M2 a 20Km conseguiria mais se fosse uma repetição fixa). Nem o peso tem muita informação, no blog falam que os balões suportam 10Kg, aí tem jornalista afirmando que TEM 10Kg de equipamentos, e... em 10Kg daria até pra colocar cache local (SSD/flash), ficou claro que usam lithium, que é leve, então em 10Kg dá realmente pra muito equipamento de telecom e controle/posicionamento.
    Esse controle talvez seja mais necessario pra recuperação programada dos balões, tipo ir descendo com base nos ventos conhecidos de modo a cair o mais proximo das equipes de "resgate".



  11. #31

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    estão é querendo deixar o troço 50-100 dias no ar mesmo (São se não me engano 900m³ de helio, suficiente com sobra pra isso), pra depois "resgatar" em locais predeterminados pra reutilizar.
    ....
    ....
    Esse controle talvez seja mais necessario pra recuperação programada dos balões, tipo ir descendo com base nos ventos conhecidos de modo a cair o mais proximo das equipes de "resgate".
    Fico imaginando a operação gigantesca para resgatar milhares destes balões num período de 90 dias. Se forem 1000 numa conta humilde, daria 11 resgates por dia em locais espalhados pelo globo.
    E se um balão desce com uma previsão de rota e ao entrar em camadas inferiores encontra ventos em outras direções, que mega operação isso envolveria. Os GPS destes caras vão enlouquecer, hehehe.
    Tem a questão de onde cair, por exemplo em uma zona urbana.
    E ainda teria o risco da descida coincidir com rotas aéreas.
    Sei não, aquilo que parecia uma bela empreitada aos poucos na minha cabeça vai se compondo uma encrenca danada.

    Não quero subestimar a capacidade deles, quem sou eu.
    Como dizemos aqui pelo sul, "depois que inventaram a máquina de debulhar milho, tudo é possível"

  12. #32

    Padrão Re: Programa Para Substituir o MikroTik no Windows.

    E pensar que o debulhador giratório de milho revolucionou as colhedeiras ultimamente, tecnologias revisitadas tipo trocar jacaré por rotor, trocar satelite por balão, são resultado de simples disposição de mudar... já que funcionar um monte de coisas funcionam.

    A uns anos o Google começou com o serviço de fibra:
    https://fiber.google.com/cities/kansascity/plans/
    5Mbps gratis já é um sonho. Mas gigabit por R$ 180 (Valor que pago por ADSL de 2Mb) é pra ter um infarto. Tem isso em mais cidades, mas só conheço alguém em Kansas City, pedi pra mandar uma foto do equipamento de internet (Achando que teria fibra gratis) que ela tem e... mandou uma foto de uma CPE wimax! :-) Com gigabit a US$ 70 o mercado local (Longe do centro, onde o Google atende) se revolucionou, comprando a CPE por US$ 120 (Já instalada) você tem o primeiro ANO gratis, e depois paga mixaria mensal tipo US$ 10 por 2Mb (Simetrico e constante), e segundo ela quase todo mundo que ela conhece tem essas anteninhas brancas em casa (CPE, pela foto parecia maior que NS 2, na época achei o produto, um Wimax 2,5GHz de 16dBi), porque nunca dá problema e é bem barato. Ou seja, mesmo onde o Google não alcança, só chega perto, o mercado evolui muito. ACHO que eles tem noção disso, e percebem as infraestruturas porcas no interior do mundo, percebem que nas grandes cidades tem só 30% da população, e lá estão os consumidores de internet que vão em qualquer serviço novo e concorrente que aparecer, mesmo que eles não atinjam com constancia todo mundo eles vão deixar mal-acostumados quem atender, vão dar o gostinho de internet rápida, isso a longo prazo cria pressão pra melhor as interconexões nos interiores do mundo.