+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por wala Ver Post
    Da uma olhada na aba wireless dele para vc ter uma idea das configurações

    Anexo 56876
    Acho muito interessante o modo como ele te permite selecionar o ratio DL/UL, com algo tipo 75/25 (Cliente), 50/50 (PTP) ou 30/70 (AP), imagino que isso force o datarate na contraparte pra baixo dependendo do uso (Sem usar o datarate maximo, portanto. Sem a mania de 802.11 de ir pro maior datarate possível).

  2. Citação Postado originalmente por JonasMT Ver Post
    @Zuchhi Show de bola muito bom hem!

    Qual a lactencia? Eles tem os mesmo problema da lan e perca de potencia dos ubnt?

    Para enlaces maiores 12 a 15km oque me recomendaria?
    Latência geralmente fixa em 15ms. São rarrissimas as oscilações depois que você encontra a faixa de trabalho ideal. Isso com 1 ou com 120 EPMP no setor (120 é o limite máximo).

    Para enlaces maiores tem a linha FORCE que ainda não está homologada no BR (em processo já com a Tia Ana diretamente com a Cambium) mas você pode usar o EPMP com GPS + ALGCOM sem problemas.



  3. Citação Postado originalmente por Zucchi Ver Post
    Latência geralmente fixa em 15ms. São rarrissimas as oscilações depois que você encontra a faixa de trabalho ideal. Isso com 1 ou com 120 EPMP no setor (120 é o limite máximo).

    Para enlaces maiores tem a linha FORCE que ainda não está homologada no BR (em processo já com a Tia Ana diretamente com a Cambium) mas você pode usar o EPMP com GPS + ALGCOM sem problemas.
    Olá Zucchi. Acho que é relevante, também, saber como é o trato do equipamento relativo a problemas do 802.11 e relativo ao gps, como por exemplo:
    • Um cliente "ruim" vai derrubar os demais clientes?
    • Relativo ao GPS, ele atua de alguma maneira no cliente? Pergunto isso pois o gps não é presente na cpe, mas quem sabe, de alguma maneira, ele poderia ajudar, ou o gps somente serve para sincronizar os equipamentos na célula.
    • Um EPMP Gps teria como sincronizar outros epmp sem gps em uma mesma torre? E remoto, pode tb?
    • Na sua experiência, é um equipamento que poderíamos chamar de profissional, já que ele destoa tanto de concorrentes como ubiquiti, mikrotik e intelbrás? Ou nem se compararia?


    Me desculpa tanta pergunta, é que estamos na eminência de mudanças, e preciso analisar todos os pontos para não gerar problemas futuros, e vejo também uma boa oportunidade para que todos do fórum conheçam um pouco mais sobre o equipamento. Obrigado desde já e até mais.

  4. Citação Postado originalmente por dulio2002 Ver Post
    Olá Zucchi. Acho que é relevante, também, saber como é o trato do equipamento relativo a problemas do 802.11 e relativo ao gps, como por exemplo:
    • Um cliente "ruim" vai derrubar os demais clientes?
    • Relativo ao GPS, ele atua de alguma maneira no cliente? Pergunto isso pois o gps não é presente na cpe, mas quem sabe, de alguma maneira, ele poderia ajudar, ou o gps somente serve para sincronizar os equipamentos na célula.
    • Um EPMP Gps teria como sincronizar outros epmp sem gps em uma mesma torre? E remoto, pode tb?
    • Na sua experiência, é um equipamento que poderíamos chamar de profissional, já que ele destoa tanto de concorrentes como ubiquiti, mikrotik e intelbrás? Ou nem se compararia?


    Me desculpa tanta pergunta, é que estamos na eminência de mudanças, e preciso analisar todos os pontos para não gerar problemas futuros, e vejo também uma boa oportunidade para que todos do fórum conheçam um pouco mais sobre o equipamento. Obrigado desde já e até mais.
    Dulio, no que eu puder ajudar, fico feliz. Fique a vontade. Como diria Jack, vamos por partes:

    O que viria a ser um "cliente" ruim? Ele está com visada obstruída e o sinal chega muito ruim, ele está muito longe e etc seria isso?

    Quando você monta um setor de EPMP você pode e deve "setar" qual é a distancia que aquele seu setor vai trabalhar. Exemplo: 2km. Se você colocar um cliente em 2.5km ele vai enxergar a rede mas não vai se conectar até que você altere essa opção na base. Ele faz isso pois calcula o fator distancia e tempo para falar com clientes mais distantes e como isso vai afetar sua rede. Normalmente isso afeta o throughput vs quantidade de rádios que você vai por na sua rede.

    Uma característica dos rádios EPMP (que são rádios OFDM) é a possibilidade de trabalhar com visada parcialmente obstruída dependendo da distância. Um ponto que o GPS ajuda é que ele separa uma fatia de tempo sincronizada para falar com cada rádio em especifico e já sabendo que cada um transmite naquela janela, ele troca a modulação, fala e passa para o próximo. Até onde sei e aprendi 1 cliente ruim não prejudica a rede.

    O EPMP com GPS é realmente só para as bases. Ele sincroniza e informa ao CPE em quanto tempo ele deverá se comunicar ou seja, é ele que mantém a "ordem" na rede. Também é utilizado para que as outras bases em uma mesma torre possam reutilizar frequencias.

    Quando a sua pergunta:

    Um EPMP Gps teria como sincronizar outros epmp sem gps em uma mesma torre? E remoto, pode tb

    Sim, porém, só ouvi falar como é que faz.
    Até onde sei, existe um modulo chamado CMM (muito famoso na linha Canopy) que pode atuar como um GPS centralizado para outros EPMP mas diz a lenda que o valor dele é praticamente a mesma coisa de se adquirir as bases todas com GPS. Só compensa nos casos em que o cliente vai montar a famosa "giga tower" com vários EPMP reutilizando frequência e transmitindo juntos até 1.5gpbs.

    Na sua experiência, é um equipamento que poderíamos chamar de profissional, já que ele destoa tanto de concorrentes como ubiquiti, mikrotik e intelbrás? Ou nem se compararia?

    Sim, poderíamos. A começar que o protocolo 802.11 dos equipamentos citados acima NÃO foram desenhados para uso outdoor. Todos os outros rádios de mercado sim. EPMP, Canopy, Radwin, RedLine, Infinet, Alvarion, etc. Seleção automática de frequência sem que os clientes caiam, latência fixa, suporte do fabricante, etc. A Cambium homologa ela MESMO os equipamentos aqui no Brasil. Não tem a palhaçada que sabemos que ocorre com as outras marcas e seus distribuidores.

    Sabe outra coisa que é simples mas me deixa puto? Estão vendendo igual agua no Brasil a mais de uma década e até agora não tomaram vergonha na cara de mandar nem a porra da tomada no padrão BR. É o fim.



  5. Olha Zuchi eu gostei do radio vou usar eles como ptp mesmo ate ptp com visao parcial agora celula to podendo ainda não e muito caro o valor do com gps que e de 734,00 dolares contra 191,46 dolares do sem gps colocar tudo cambium vai ficar caro quem sabe mais pra frente.
    E eu não achei função no modo ap para conectar radios 802.11n acho que eles não vao fazer essa opção mais seria uma forma de ir migrando aos poucos.






Tópicos Similares

  1. Enlace usando Netbox5 Rb 911g-5hpacd-nb Dual 802.11ac
    Por warllock01 no fórum Mikrotik
    Respostas: 16
    Último Post: 05-01-2017, 16:36
  2. Respostas: 1
    Último Post: 09-04-2016, 12:23
  3. QUE VENHA O 5G Wifi, 802.11ac !!!!!!!!!
    Por sidicol no fórum Redes
    Respostas: 17
    Último Post: 23-03-2012, 17:47
  4. Respostas: 7
    Último Post: 13-12-2009, 10:48
  5. a versão do squid 2.4 em alguns segundo stop
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 15-05-2003, 07:50

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L