Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L


+ Responder ao Tópico

  1. Sim taria cobrando pela estrutura e locação dos equipamentos ja que eu nao o vendo ao cliente e deixo os consignados, eu vo cobrar apenas a infrestrutura em contrato

    o associado tem direito a trafegar qualquer dado na rede,

    nosso papel e so estrutura e equipamentos,

    boa duvida do amigo acima, quanto ao contrato do ADSL sair no nome da empresa contratante ou no nome do asscociado

    temos que ver se tem possibilidade da associação contratar os adsl e linhas telefonicas para esta empresa ou se realmente tem que sair o contrato com a brasiltelecom direto o nome deles, vou retornar a ligação com a brasiltelecom amanha para ver isto

    exemplo na minha cidade tem muitas empresas que nao tem o ADSL devido a dificuldades da operadora, o problema seria sulucionado em contratar minha empresa para fazer a ponte entre o cliente e a brasiltelecom, e no contrato especificar que o cobrado e pela ponte e nao pelo acesso!

    mas o mais legal disso que se esta empresa trabalhar neste centido vamos escapar dos 9.000,00 da ANATEL,

    pesso colaboração de todos a este topico e quem tiver algo a adcicionar mensione aqui,

    haaaaa lembrando se isso der tudo certo que acho que vaidar realmente eu passo a minha conta do banco pra vcs depositar meus roalty da idea hauuhauhauh


  2.    Publicidade


  3. seguinte: soh tem uma coisa que tah me queimando a mufa, na resolucao 272 da anatel menciona que a empresa pode interligar outro ponto (nao lembro se menciona varios pontos) sem ter que possuir autorga... agora se vc for enviar o sinal pra varios pontos (tem que ser a mesma empresa ou associacao ou o kct... mas q seja a mesma "razao social") nao sei se pode, principalmente pq teriamos associados pessoa fisica e pessoa juridica... sei que nao se pode cobrar pelo servico de transmissao dos dados... temos que ver isso direito... acho que vamos ter que consultar os "adevogados"... alguem aqui na lista eh adevogado? dah um help aqui pra nois...

  4. A não ser que TODAS as pessoas servidas fossem sócios ou mesmo empregados da empresa, inclusive participando dos lucros e prejuízos da mesma (sócios) e com nomes constantes no contrato social (sócios), tal empresa seria uma prestadora de serviço de valor adicionado (provedor), necessitando assim de licença da anatel, pagamento impostos... sem falar na proibição do uso do ADSL como seu backbone.

    Fazer a ligação entre os usuários e o backbone de internet é exatamente o papel do provedor de internet.
    Qualquer fumaça para ocultar este fato, mesmo contratualmente, poderia ser facilmente desmascarada em juízo pelos advogados da telecom pela simples verificação da relação do usuário, com a empresa titular do link ADSL. Ou seja, se é empregado, sócio ou simplesmente é uma pessoa que paga uma taxa mensal à empresa e que fora isso nada tem a ver com ela.


    Esta é minha opinião.

  5. Concordo com o meu irmao fox.

  6. 1 - o ADSL ja ta resolvido junto a operadora pois nosso papel e apenas estender uma extenção do provedor e a operadora ao cliente, nos nao vamos ter backbone, ou seja e uma empresa de locação de infraestrutura ao cliente,

    Niguem por acaso nuna alugo um telefone aqui?
    e mais ou menos isto, claro se a legislação do contrato nao permitir a empresa colocara uma linha a dispor e contrata -ra o serviço de adsl no nome dela, isto se for o caso!

    o passo maior e driblar os 9.000,00 que é em questao os motivo da Associação de usuarios de Wireles, onde cada socio paga uma mansalidade para manter e espandir a infraestrutura.


  7.    Publicidade